Atual

As amantes mais poderosas da realeza e da política

Estas personalidades foram tão poderosas quanto os seus cônjuges não oficiais.

05 de junho de 2019 | Camila Lamartine

Para algumas das figuras mais importantes da história, era comum ter uma, duas ou várias amantes, com quem mantinham relações de maior ou menor poder e intimidade. Outras personalidades ao longo do tempo envolveram-se em casos extra conjugais, por amor ou entretenimento, de Camilla Parker e Príncipe Carlos a Marlyn Monroe e John F. Kennedy

No entanto, foram várias as amantes que conseguiram desempenhar um papel além do divertimento e chegaram a ocupar lugares como conselheiras e estrategistas, garantindo um poder político próprio e tornando-se capazes de influenciar opiniões. Fomos perceber como.

Lola Montez
Nascida na Irlanda, Lola Montez era um pseudónimo para Eliza Rosanna Gilbert. Foi bailarina exótica e cortesã, tornando-se amante de Luís I da Baviera, que lhe concedeu o título de Condessa de Landsfeld. A influência que exercia sobre o monarca do séc. XIX tornou-a muito impopular na época. Tinha uma personalidade rebelde e extremamente liberal, o que a tornava difícil de compreender.

Madame de Pompadour
A amante mais conhecida do rei Luís XV de França. Jeanne-Antoinette Poisson – como verdadeiramente se chamava, detinha uma grande influência em toda a corte, inclusive ministrava aulas de arte para os súbditos e o próprio rei. Pompadour era uma mulher inteligente e bastante ambiciosa, tornou-se muito poderosa durante o reinado, tendo influências no governo de Paris e também na política externa.

Katharina Schratt
A atriz Katharina Schratt, foi amante do imperador Francisco José da Áustria e uma das mulheres mais poderosas de sua época, tendo ficado conhecida como "a imperatriz sem coroa". Dizia-se que a mulher do imperador, a imperatriz Isabel, sabia da relação dos dois e aprovava, tornando-se inclusive amiga da amante do seu marido. O imperador morreu em novembro de 1916 e deixou uma vida generosa para a sua amante, incluindo duas mansões.

John Brown
Após a morte do príncipe Albert em 1861, a Rainha Vitória (1819-1901) que sofreu imensamente com a perda, assumiu o caso com um criado escocês chamado John Brown. O romance era bastante discreto, mas de conhecimento dos mais próximos. A rainha terá até sido enterrada com uma fotografia e fios de cabelos de John, que já havia morrido em 1883. O filme Mrs. Brown (1997), de John Madden, conta um pouco dessa história real.

Ana Bolena
Uma das amantes mais famosas de todos os tempos, Ana Bolena conseguiu o que tanto queria: tornar-se rainha. O rei Enrique VIII de Inglaterra era casado com Catarina de Aragão que não conseguia dar-lhe um filho homem. Em contraponto, Ana já era amante do rei há seis anos quando ficou grávida, forçando um casamento o rei. Desafiando a Igreja Católica, Enrique VIII e Ana Bolena casaram-se em segredo e sem a bênção do papa, fundando assim uma nova religião, a Igreja Anglicana. Ana foi acusada de adultério, incesto e conspiração, tendo sido decapitada a 19 de maio de 1536.

Eva Braun
Um relacionamento envolto em segredos, sigilos e mentiras. Era assim o caso de Eva Braun com Adolf Hitler. Conheceram-se quando Eva ainda tinha 17 anos, era ele casado com uma de suas sobrinhas. Eva permaneceu ao lado do ditador até seus últimos dias, estando presente nas reuniões e decisões durante a Segunda Guerra Mundial. Casaram-se antes de se suicidarem em 30 de abril de 1945 como aponta o jornal Der Spiegel.

Monica Lewinsky
Quando ingressou na Casa Branca como estagiária, nos anos 90, Monica Lewinsky não pensou que viveria uma relação mais que cordial e profissional com o Presidente. Áudios divulgados pela colega Linda Trip revelaram segredos íntimos e trocas de conselhos entre os amantes em mais de 20 horas de registos. O seu affair com Bill Clinton quase levou Clinton ao impeachment, não fosse pela própria primeira dama, Hillary Clinton, pedir ao Senado que poupasse o seu marido. Lewinsky tornou-se ativista e colaboradora da revista Vanity Fair.

Carla Bruni
A atriz, cantora e modelo é considerada uma mulher de grandes romances. Atualmente casada com o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy, que sempre auxiliou em questões governamentais em França até o fim do seu mandato, em 2012, Bruni tornou-se amante de Sarkozy antes deste oficializar o divórcio da sua segunda mulher, como explica o The Guardian. Antes disso, a ex-modelo teve casos com diversas personalidades.

Carla Bruni
Foto: Getty Images
1 de 8 Carla Bruni
Monica Lewinsky
Foto: Getty Images
2 de 8 Monica Lewinsky
Eva Braun e Adolf Hitler
3 de 8 Eva Braun e Adolf Hitler
Ana Bolena - amante do rei Enrique VIII
4 de 8 Ana Bolena - amante do rei Enrique VIII
John Brown - amante da Rainha Victoria
Foto: Getty Images
5 de 8 John Brown - amante da Rainha Victoria
Katharina Schratt - amante do Imperador Francisco José da Áustria
Foto: Getty Images
6 de 8 Katharina Schratt - amante do Imperador Francisco José da Áustria
Madame Pompadour - amante do rei Luiz XV da França
Foto: Getty Images
7 de 8 Madame Pompadour - amante do rei Luiz XV da França
Lola Montez - amante do rei Luiz I da Baviera
Foto: Getty Images
8 de 8 Lola Montez - amante do rei Luiz I da Baviera
Saiba mais Amantes, traição, realeza, história, Ana Bolena, Madame Pompedour, Eva Braun, Carla Bruni
Relacionadas

Sexo e comida, uma história de atração

Comida e sexo estiveram sempre ligados. No nosso imaginário, na ficção, na vida - e na nossa própria biologia. Cozinhar é sexy, pode ser afrodisíaco ou o princípio de um encontro escaldante. E, na verdade, ambos podem ser passionais e começam sempre por uma história de atração.

Diana, uma princesa em tudo distinta

Houve uma princesa que foi diferente e que desbravou o caminho da realeza e celebridade que todas as outras percorrem hoje: Diana, princesa de Gales. No dia em se assinalam 23 anos da sua morte, relembramos alguns dos momentos em que revolucionou a história.

Os maiores escândalos da história da realeza

Do mais recente exílio de Juan Carlos, que pode por em causa a monarquia à polémica sexual em torno do príncipe Andrew sobre o envolvimento com o caso Epstein, eis os escândalos que abalaram as monarquias europeias.

Mais Lidas