Atual Crush #2 num verão híbrido, dentro e fora

Quem está por trás da Britney que dança de patins nas ruas de Lisboa? Como são os objetos criados por um artista que se inspira tanto em Brooklyn como na Almirante Reis? Quando as discotecas fecham, que fazem os DJ 's que nos agitaram as pistas de dança de outrora? A Moda pode voltar a ganhar força numa ideia de comunidade? Este é o Crush da Máxima em junho de 2021.

Artes Julião Sarmento, o artista sem medo

Acabamos de perder, aos 72 anos, um dos maiores, mais modernos, diversos e internacionais artistas portugueses. O seu legado atravessa a pintura, o desenho, a escultura, a fotografia, o filme, a instalação e a performance. E mais houvesse, Julião Sarmento era um exemplo de generosidade e abertura ao mundo. "Era muito intenso, tinha um lado emocional muito forte que ocupava em nós um grande espaço emocional também" lembra Delfim Sardo.

Culturas “Não procuro a perfeição”

É curioso. O homem que se confessa “pouco organizado” compôs um álbum intitulado Método. E explica-nos porquê com a mesma simplicidade com que revisita uma carreira profícua em sucessos. Mais de 30 anos depois dos primeiros acordes muito pode ter mudado, mas a vontade de criar é a mesma. E é também isso que faz de Rodrigo Leão o músico admirável que ele é.

Culturas Doce, histórias da girls band que pôs Portugal a cantar

Quando no início de 1980 as ouvimos, pela primeira vez, a televisão era a preto e branco, o Conselho da Revolução fazia as vezes do Tribunal Constitucional e Eusébio dizia adeus aos relvados. Quando as Doce terminaram, seis anos mais tarde, as noites iam dar ao Bairro Alto e organizavam-se excursões para fazer compras no Centro Comercial das Amoreiras. Eram os fabulosos anos 80. As Doce foram parte dessa mudança. Há 40 anos.

+Carregar mais