Prazeres

A Sense of [E]motion. A exposição de arte abstrata de Alexandra Malo

A arista expõe na galeria Artview, em Lisboa, onde estarão mais de cinquenta obras da sua autoria, até ao fim de outubro.

Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'.
Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'. Foto: D.R
19 de outubro de 2021 Ana Damião

Inspirada nas suas mais profundas emoções, como a tristeza ou a felicidade, e a artista Alexandra Malo criou mais de 50 obras entre 2020 e 2021, que agora estão exposição na galeria Artview, na rua Pinheiro Chagas, 44A, Lisboa, estando aberta ao público até 30 de outubro.

A carregar o vídeo ...

"Através da pintura, consigo mergulhar dentro de mim, conectar-me com os meus sentimentos e emoções expressando-as de forma livre, intuitiva, crua, autêntica e espontânea", afirmou Alexandra Malo, que é também designer, realizadora, produtora, marketeer, professora, empresária e empreendedora, e que sempre viu a pintura como uma paixão paralela. 

"Pintar de dentro é a materialização da minha voz interior. Expresso-me através da cor, da textura do traço e do gestualismo" lê-se ainda no comunicado sobre a exposição.

Obra de Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'.
Obra de Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'. Foto: D.R

"Eu não planeio, simplesmente deixo-me ir e deixo que a magia aconteça. Quando termino uma tela, para mim, ela está viva, com cheiro e som adequados à mensagem positiva que passa", disse. 

Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'.
Alexandra Malo, criadora da exposição 'A sense of [e]motion'. Foto: D.R

Embora esta seja a sua primeira exposição, a artista conta com o apoio de nomes internacionais como o artista sueco Thomas Roth.

Saiba mais
Alexandra Malo, A sense of emotion, galeria Artview, arte, pintura abstrata, artista, cultura, passeios em família
Leia também

Crush #3. Telegrama de férias: corpos clamam liberdade

Como transformar a atualidade em expressão artística? Pode a vida nos arredores de Lisboa inspirar objetos feitos em cerâmica? O que faz uma canção tornar-se num slogan feminista? E será a joalharia capaz de nos contar histórias que vão além do luxo?

Crush #1

Uma jovem cantora capaz de desafiar a sociedade francesa, dois russos que veem nas flores uma forma de expressão artística, um cantor que podia ser tanto um rapper como crooner da memória portuguesa. Homenageamos ainda um fotógrafo que nos deixou um legado de talento. O nosso primeiro Crush é escrito a partir deles.

As Mais Lidas