Moda / Tendências

Micro-biquíni Chanel. A história da peça vintage que não está ao alcance de todos

Peças icónicas há muitas. Mas e um biquíni Chanel, que data de 1996, em tamanho "microscópico"? Existe apenas um, e já foi usado por Kim Kardashian ou Stella Tenant. Mais recentemente foi Jennifer Aniston que o usou, e trouxe de volta a iconicidade deste modelo.

Foto: Getty Images
15 de novembro de 2022 Bianca Gregório / com Rita Silva Avelar.

Jennifer Aniston fez furor nas redes sociais ao partilhar a sua capa para a revista Allure, em que posa com o icónico biquíni da coleção primavera de 1996 da Chanel, desenhado pelo génio Karl Lagerfeld. Apesar deste modelo ser o mais considerado, a verdade é que "nasceu" no desfile de primavera do ano anterior - a 14 de outubro de 1995 - quando o designer apresentou pela primeira vez esta ideia minimalista de um biquíni redondo, com um efeito em formato triangular.

A primeira vez que o biquíni microscópico foi apresentado por Lagerfeld (1995)
A primeira vez que o biquíni microscópico foi apresentado por Lagerfeld (1995) Foto: Getty Images

Nesse ano, o biquíni brilhou na passerelle ao ser vestido por supermodelos como Stella Tenant, que usava a peça de diferentes formas - das quais se destaca o conjunto de calções com a palavra Chanel espalhada pelo tecido em várias direções, e top cor-de-rosa, numa versão quase barbiecore (tendência cor de rosa inspirada na Barbie). Carla Bruni e Kirsty Hume também chegaram a usá-lo.

Apesar de ter sido pensado e desenhado em duas cores, apenas o preto resistiu até aos dias de hoje.

Eva Herzigova e Stella Tenant, no desfile da Chanel (1996)
Eva Herzigova e Stella Tenant, no desfile da Chanel (1996) Foto: Getty Images

Com o surgimento da tendência vintage e Y2K (estilo do início dos anos 2000), esta peça não foi esquecida pelas mentes dos amantes de arquivos das grandes casas de Moda – nem de Kim Kardashian. Em 2018, a socialite publicou fotografias com o biquíni completo, onde escreveu "Chanel vintage, vamos ser específicos, por favor".

Kim Kardashian a utilizar o bíquini completo (2018)
Kim Kardashian a utilizar o bíquini completo (2018) Foto: @kimkardashian

Para a felicidade de muitos, a emblemática peça está disponível no site de roupa vintage El Cycèr, mas não para venda. O biquíni de 1996 pode apenas ser emprestado para fins editoriais, passadeiras vermelhas ou exibições.

É possível dizer que Shibon Kennedy, a stylist de Aniston para o editorial da Allure, fez uma pesquisa que valeu a pena, pois não só adornou a atriz em Chanel, mas também em Balmain, Dior e Gucci. 

A atriz é bem capaz de começar as mais variadas tendências, tendo em conta a sua importância e influência, mas será que o uso desta peça é o suficiente para criar uma trend? Segundo a especialista em vendas vintage Marie Laboucarié, em entrevista à Madame Figaro, a resposta é negativa. Por ser uma peça tão rara, está listada no mercado a 11,445 euros (11.900 doláres), o que a torna em algo que pertence a um museu, e que não está ao alcance de todos. "Esta peça foi produzida, mas para poucas pessoas", tal como evidenciaram as modelos no Grand Palais, em França, no ano de 96.

O micro-biquíni desenhado por Karl Lagerfeld para o desfile primavera da Chanel (1996)
O micro-biquíni desenhado por Karl Lagerfeld para o desfile primavera da Chanel (1996) Foto: El Cycèr

O modelo demonstra como peças simples e elegantes – as duas peças são simplesmente pretas e com o logótipo da casa na zona dos mamilos e cuecas – podem fazer a diferença, e transformar um look em algo extraordinário. Neste caso, muitas pessoas que não conheciam a peça vão agora procurar fervorosamente por ela online, tentando recriar esta capa de revista que, talvez, também se torne icónica.

Saiba mais
Tendências, Diversão, Chanel, Karl Lagerfeld, Jennifer Aniston, Kim Kardashian, Stella Tenant, Biquíni
Leia também
As Mais Lidas