Moda

Prada deixa de usar peles animais

A marca italiana anunciou que vai deixa de usar peles nas suas coleções. Esta proibição entrará em vigor em setembro deste ano para as coleções femininas primavera/verão 2020.

Prada deixa de usar peles animais
Prada deixa de usar peles animais
23 de maio de 2019 | Ana Rita Paiva

Esta mudança surgiu em colaboração com a Fur Free Alliance, um acordo internacional de mais de quarenta organizações de proteção animal que trabalha para acabar com a crueldade contra os mesmos.
Num comunicado divulgado ontem, a diretora artística da marca, Miuccia Prada explicou que "o grupo Prada está envolvido na inovação e responsabilidade social [das suas marcas], e a nossa política livre de pele é uma extensão desse compromisso. Concentrar-se em materiais inovadores permitirá à empresa explorar novos designs enquanto atende ao pedido de produtos éticos. "
À Prada junta-se assim a uma série de outras marcas que prometeram deixar de usar materiais de origem animal nas suas coleções, como Gucci, Chanel, Burberry, Versace, DKNY e Coach.

Saiba mais Fur Free Alliance, Miuccia Prada, Prada, Burberry, Gucci, Versace, Chanel, DKNY, animais
Relacionadas

Ensaio sobre a elegância

Há um perfume de sobriedade no ar. Longe do ruído estridente da logomania e da apatia cool do streetwear, a nova estação apela a uma estética mais depurada e feminina. Mais do que uma tendência fugaz, esta é uma pequena revolução de estilo que pode muito bem significar o regresso a tempos de sonho e de beleza pura.

12 exposições de moda que marcam 2019

Criadores de moda, princesas, fotógrafos, pintura, história e até ensaios literários. Há muito tempo que a entrada da moda entrou nos museus se revelou um sucesso. Selecionamos 12 exposições de moda que vão dar que falar em 2019.

Mais Lidas