Moda

Pedro Del Hierro dá as boas-vindas à nova era de Aquário

A ‘Máxima’ viajou até Madrid para assistir ao desfile da coleção outono-inverno 2020/21 durante a Semana de Moda da capital espanhola.

05 de fevereiro de 2020 | Aline Fernandez

A marca espanhola Pedro del Hierro apresentou a sua nova coleção, Acuario, La Nueva Era, na 71.ª edição da Mercedes-Benz Fashion Week em Madrid. O cenário do desfile foi a Galeria de Cristal do Palácio de Cibeles – nada mais propício do que estar sob o céu estrelado para descobrir as peças criadas com inspiração na mudança astrológica, iniciada em 2020.

A era de Aquário é um período de harmonia – definido por uma mudança de valores universais, nos quais os interesses coletivos precedem os pessoais – e foi mesmo harmonia que vimos na coleção. Para esta temporada, a Pedro del Hierro mantém a elegância e sofisticação a que já estamos habituados, mas afasta-se da paleta de cores solares das últimas edições. "Queríamos fazer uma união entre homem e mulher com base na ideia do cosmos, da noite e das estrelas. Temos muito brilho, a ideia romântica da noite, da mulher noturna e da mulher de preto. Há muito tempo aliás que não não trabalhávamos o preto", contou à Máxima Nacho Aguayo, diretor criativo das propostas femininas. Predominam além do preto o cinzento, o roxo e o vermelho.

Além das texturas brilhantes e transparências, vimos veludo, muitas franjas, folhos, mangas volumosas, ombros largos, laços e luvas compridas. "Muitas vezes surpreendem-se que em Portugal são mais atrevidos do que nós [espanhóis] a nível de volumes, coloridos. Mas afinal somos muito parecidos", afirmou Aguayo.

A carregar o vídeo ...

A passerelle contou com a presença das modelos espanholas Marina Pérez e Nuria Rothschild, mas também abriu espaço para a diversidade com manequins de tamanhos maiores e mais velhas. "Queremos mostrar beleza e atualidade", rematou Nacho Aguayo. "Afinal vamos a feiras de tecidos, viajamos e tentamos antecipar-nos um pouco às tendências, porque começámos esta coleção há meses, mostramo-la hoje e chegará às lojas dentro de vários meses", explica-nos Nacho sobre a importância de estar sempre um passo a frente. "São as batidas do coração. Quando vemos uma coisa que adoramos, temos de confiar e dizer: ‘pois, é isto!’"

No mesmo desfile viu-se ainda a coleção masculina, que mostrou um homem moderno, que aposta nas sobreposições de camadas e veste tweeds, veludos e malhas com lurex. "O que tentámos com a coleção em geral e na de homem em particular foi adotar a raiz da mudança, é uma identidade renovada. Masculinidade e contemporaneidade juntas. Não recusamos, não nos dá medo mostrar mais pele ", partilhou com a Máxima Álex Miralles, diretor criativo da coleção de homem.

Mais uma vez, e continuando o programa Fashion 2nd Life: Que ninguém esqueça as suas memórias, iniciado em 2019, alguns dos vestidos do desfile da marca serão leiloados para apoiar projetos de pesquisa contra a doença de Alzheimer, lideradas pelo Centro de Pesquisa Médica Aplicada (CIMA – Center for Applied Medical Research) da Universidade de Navarra, na Espanha.

1 de 55
2 de 55
3 de 55
4 de 55
5 de 55
6 de 55
7 de 55
8 de 55
9 de 55
10 de 55
11 de 55
12 de 55
13 de 55
14 de 55
15 de 55
16 de 55
17 de 55
18 de 55
19 de 55
20 de 55
21 de 55
22 de 55
23 de 55
24 de 55
25 de 55
26 de 55
27 de 55
28 de 55
29 de 55
30 de 55
31 de 55
32 de 55
33 de 55
34 de 55
35 de 55
36 de 55
37 de 55
38 de 55
39 de 55
40 de 55
41 de 55
42 de 55
43 de 55
44 de 55
45 de 55
46 de 55
47 de 55
48 de 55
49 de 55
50 de 55
51 de 55
52 de 55
53 de 55
54 de 55
55 de 55
Saiba mais Pedro Del Hierro, desfile, Mercedes-Benz Fashion Week, MBFW, Madrid, Palácio de Cibeles, Aquário, Acuario, La Nueva Era, Nacho Aguayo, Álex Miralles
Mais Lidas
Realeza As amantes da vida de Juan Carlos

Num momento de especulação sobre o seu paradeiro, e após informar a casa real espanhola do seu afastamento, voltam a surgir as histórias da vida de um rei que nunca gostou de ser discreto.

Entrevista Diogo Faro, o pugilista digital: "Odiaria que a minha vida fosse igual à das mulheres que são apalpadas e assediadas."

O comediante lisboeta tornou-se nos últimos anos uma voz ativa na luta pela igualdade de género. As provocações humorísticas de Diogo Faro sucedem-se no mundo virtual, espicaçam a atualidade, incomodam alguns e originam reflexões sobre o machismo, homofobia e racismo. O seu humor serve-se de ironia para fazer crítica social. Um combate que Diogo Faro abraçou totalmente.