Moda

Nanushka e Mytheresa juntas em coleção cápsula exclusiva

O site de compras e a marca de moda de Budapeste favorita do Instagram juntaram-se para lançar uma coleção cápsula que é perfeita para os primeiros dias de calor.
Por Camila Lamartine, 08.05.2019

O Mytheresa e a Nanushka lançam esta semana uma coleção que promete unir elegância e conforto a pensar nas mulheres femininas e cosmopolitas que compram online.

Inspirada na cidade de Budapeste, nos seus desertos e paisagens de verão, a coleção Mytheresa x Nanushka, disponível a partir de hoje no site, é uma reinterpretação de um guarda-roupa safari em tons de mel, nude, rosa e preto, com acabamentos sólidos em materiais leves e vegan – uma assinatura da Nanushka. São doze peças entre macacões, vestidos, camisolas, jaquetas, saias e calções, todas pensadas para usar tanto de dia quanto de noite. Os preços variam entre os 375 e os 795 euros.

Sandra Sandor, diretora criativa e fundadora da Nanushka, explica como imaginou as propostas femininas e conscientes desta parceria.  

Por que decidiu colaborar com o site Mytheresa para esta coleção cápsula?

O Mytheresa tem uma ótima seleção de peças e é uma das lojas online mais inovadoras. Eu pensei que esta colaboração seria a oportunidade perfeita para repensar alguns dos materiais da Nanushka, como a pele vegan, ideal para a mulher urbana do Mytheresa.

Reinterpretou dez estilos de assinatura Nanushka para esta coleção exclusiva com o Mytheresa. Qual foi a sua inspiração?

A principal inspiração por trás desta cápsula foi a reinterpretação de um guarda-roupa safari voltado para cidade, unindo a mulher feminina e livre da Mytheresa com a funcionalidade exclusiva da Nanushka.

Qual é a sua peça favorita?

Os macacões. São femininos e de uma elegância sem esforço ao mesmo tempo que são empowering. Nós criámos dois estilos, um mais estruturado em pele vegan e outro muito verão e em linho.

Qual é a nova inspiração da Nanushka enquanto marca desde que mudou de direção e se estreou na semana de moda de Nova Iorque?

Eu acho que a inspiração sempre foi a mesma e por isso a marca é bem sucedida, por permanecer fiel a si mesma. É importante para mim que os meus designs sejam bonitos, mas também usáveis ??e funcionais.

A Sandra é vista como uma estrela em ascensão na indústria da moda de hoje, ganhando a atenção mundial, mas continua sediada em Budapeste. Que importância têm as suas raízes húngaras no seu processo criativo?

Budapeste é a cidade onde nasci e cresci e tem-me inspirado durante toda a minha carreira. É possível sempre encontrar algumas referencias húngaras em cada coleção. A cidade está na interseção entre o Oriente e o Ocidente, o significa uma história cultural muito rica. A mistura dessas influências, às vezes conflituantes, cria um harmonia inesperada e eu gosto de traduzir isso nos meus projectos. Combinar elementos distantes e criar algo inesperado.

A Nanushka deve parte de seu sucesso ao grande número de seguidores nas redes sociais. Na sua opinião, o que faz a marca ser tão "instagramável"?

Eu sempre acreditei que o facto de alguém se sentir confortável nas roupas que veste faz com que se sinta ainda mais bonita - talvez tenha alguma coisa a ver com isso.

A Nanushka é conhecida por trabalhar com materiais conscientes, usando pele vegan, linho natural e jeans de algodão. Qual a ideia por trás dessa decisão?

A sustentabilidade foi sempre muito importante para mim e é uma questão mais presente nos dias de hoje. A moda é a segunda indústria mais poluente do mundo e precisamos de trabalhar juntos para preservar e salvar nosso planeta para as futuras gerações. Esse é um assunto muito complexo, mas ajuda a que a própria indústria e os clientes estejam mais conscientes da situação e das mudanças que precisam de acontecer. Não vai mudar do dia para a noite, é um processo lento, passo a passo. A Nanushka tem um longo caminho a percorrer também.

A coleção cápsula chega na hora certa para o começo do verão e traz alguns óptimos looks de transição. Quais os looks que escolheria para esses primeiros dias de primavera/verão?

Para um dia de primavera, eu escolheria o macacão Lourdes em linho combinado com o casaco em vinil de cobra e para um dia mais quente de verão, os shorts Joyce em pele vegan cor de rosa.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!