Celebridades

"Pensei: se não me recompuser, vou morrer". Sandra Bullock sofreu stress pós-traumático

A atriz de Hollywood falou sobre uma das experiências mais traumatizantes da sua vida - um assalto - durante um episódio recente do programa 'Red Table Talk', apresentado por Willow Smith, Jada Smith e Adrienne Banfield-Norris.

03 de dezembro de 2021 Ana Damião

"Estava escondida dentro do guarda-roupa, e estava a pensar ‘isto não vai acabar bem’", contou a atriz de Bird Box durante o programa, referindo-se ao dia em que um desconhecido, depois identificado como Joshua James Corbett, lhe assaltou a casa em Bel-Air, EUA, em 2014. 

Felizmente, o seu filho Louis, hoje com 11 anos, não estava em casa. "Era uma daquelas noites em que a babysitter disse: ‘Deixa-me levá-lo para o meu apartamento no fim da rua, porque vais chegar tarde a casa", contou. "Se Louis tivesse estado em casa, eu teria corrido para o guarda-roupa, que estava no berçário na altura, e isso teria mudado o nosso destino para sempre".

Sandra Bullock com o filho Louis Bardo Bullock durante o 70º Festival Internacional de Veneza, 2013
Sandra Bullock com o filho Louis Bardo Bullock durante o 70º Festival Internacional de Veneza, 2013 Foto: Getty Images

Embora o assaltante tenha sido detido, o incidente deixou marcas profundas em Bullock, que acabou por desenvolver um caso de perturbação de stress pós-traumático (PSPT). "Essa invasão foi uma violação. Nunca mais fui a mesma depois disso. Estava a destruir-me", desabafou. "O meu cabelo estava a começar a cair. Tinha áreas de alopecia por todo o lado. Ficava junto à banheira e contava os cabelos que caiam. Pensei: ‘se não me recompuser, vou morrer’".

A atriz de 57 anos recorreu então a terapia, mais precisamente a terapia de dessensibilização e reprocessamento através do movimento ocular, utilizada no tratamento de PSPT. "A terapeuta disse-me: ‘primeiro visualiza onde estiveste em casa. Revive o que sentiste’". Durante duas horas, Bullock reviveu a situação traumatizante, e também outros momentos da sua vida. "Pensei nas relações, nos períodos da minha infância que me fizeram sentir insegura", contou, durante o programa. "No fim, apercebi-me que me tinha rodeado de pessoas perigosas várias vezes, e que me tinha colocado nessas situações. Não tenho ninguém para culpar sem ser a mim mesma".

De acordo com o jornal The Guardian, Joshua James Corbett andava a vigiar Bullock antes de lhe assaltar a casa, e possuía um arsenal de armas ilegais. Corbett foi condenado a 5 anos de pena suspensa, acabando por se suicidar quatro anos mais tarde durante uma intervenção das forças especiais, avançou o site da Madame Fígaro.

Saiba mais
PSPT, Sandra Bullock, assalto, trauma, celebridades, Hollywood
Leia também
As Mais Lidas