Atual

Em outubro, 5 exposições que celebram as mulheres

Três mulheres artistas com exposições em nome próprio, uma exposição que celebra a arte no feminino e um criador de moda que dedicou a vida a vestir as mulheres. Aqui ficam as nossas sugestões para o mês de outubro.

08 de outubro de 2018 | Carolina Carvalho

Tal como a Máxima, o Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Estrasburgo também está de parabéns. O aniversário é festejado no próximo mês de novembro, mas a programação de celebração já começou e conta com a exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free. Entre 5 de outubro a 17 de fevereiro, o museu promete transformar a sala de exposições do piso térreo num espaço encantado. Cinderela, Coração Independente, Esposas e Menu do Dia são quatro obras já confirmadas numa mostra que percorre a obra da artista portuguesa.

 

Em Londres, a Galeria Victoria Miro inaugura, a 3 de outubro, a exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe. É uma viagem pela obra da artista japonesa de 89 anos, com obras novas e elementos obrigatórios que já se tornaram uma assinatura da sua linguagem colorida e conceptual, como pinturas da série My Eternal Soul, uma Infinity Mirror Room (a instalação de uma sala espelhada que a artista criou, na década de 1960), a abóbora e as esculturais flores gigantes. É a 12.ª exposição de Kusama nesta galeria e continua a valer a pena visitar.

 

Mulher, sueca, artista e com uma estética à frente do seu tempo. São muitos os motivos para falar de Hilma af Klint (1862-1944) e a exposição que o Guggenheim de Nova Iorque lhe dedica entre 12 de outubro e 3 de fevereiro é um deles: Hilma af Klint: Paintings for the Future. A artista começou a criar as suas pinturas abstratas em 1906 e embora estas tragam à memória várias referências, é preciso referir que a sua obra é anterior à de mestres reconhecidos como Kandinsky, Malevich ou Mondrian.

 

Um ano após a abertura, o Museu Yves Saint Laurent Paris abre a primeira exposição temporária temática, a 2 de outubro. Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient reúne cerca de 50 criações de Alta-Costura inspiradas na Índia, na China e no Japão, acompanhadas por peças de arte emprestadas pelo Museu Nacional de Artes Asiáticas (Museu Guimet) e por coleções privadas.

Em Nova Iorque, no quarto piso do Brooklyn Museum, está instalado o Elizabeth A. Sackler Center for Feminist Art, onde a exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection está aberta ao público entre 23 de agosto a 31 de março. O nome tem origem num poster de 1989, do grupo de artistas femininas Gerrilla Girls, que declarava "Estão a ver menos de metade da imagem sem a visão de mulheres artistas e artistas de cor" e estão reunidas mais de 100 obras da coleção do museu que abordam temas políticos como género, raça e classe social.

Coração Independente, Joana Vasconcelos, 2008. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Foto: Joana Vasconcelos / Adagp, Paris, 2018
1 de 25 Coração Independente, Joana Vasconcelos, 2008. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Flores do Meu Desejo, Joana Vasconcelos, 1996-2010. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Foto: Joana Vasconcelos / Adagp, Paris, 2018
2 de 25 Flores do Meu Desejo, Joana Vasconcelos, 1996-2010. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
War Games, Joana Vasconcelos, 2011. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Foto: Joana Vasconcelos / Adagp, Paris, 2018
3 de 25 War Games, Joana Vasconcelos, 2011. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Vista Interior, Joana Vasconcelos, 2000. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Foto: Joana Vasconcelos / Adagp, Paris, 2018
4 de 25 Vista Interior, Joana Vasconcelos, 2000. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Deslunado, Joana Vasconcelos, 2004. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Foto: Joana Vasconcelos / Adagp, Paris, 2018
5 de 25 Deslunado, Joana Vasconcelos, 2004. Exposição Joana Vasconcelos, I Want to Break Free, em Estrasburgo.
Infinity Mirrored Room - My Heart is Dancing Into the Universe, Yayoi Kusama 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Foto: YAYOI KUSAMA
6 de 25 Infinity Mirrored Room - My Heart is Dancing Into the Universe, Yayoi Kusama 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Foto: YAYOI KUSAMA
7 de 25 Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Pumpkin, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Foto: YAYOI KUSAMA
8 de 25 Pumpkin, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Foto: YAYOI KUSAMA
9 de 25 Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Foto: YAYOI KUSAMA
10 de 25 Instalação The Moving Moment When I Went to the Universe, Yayoi Kusama, 2018. Exposição Yayoi Kusama, The Moving Moment When I Went to the Universe, em Londres.
Group V, The Seven-Pointed Star, No. 1n da série The WUS/Seven-Pointed Star, Hilma af Klint, 1908. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Foto: Albin Dahlström, the Moderna Museet, Stockholm
11 de 25 Group V, The Seven-Pointed Star, No. 1n da série The WUS/Seven-Pointed Star, Hilma af Klint, 1908. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Untitled de On the Viewing of Flowers and Trees, Hilma af Klint, 1920. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Foto: Albin Dahlström, the Moderna Museet, Stockholm
12 de 25 Untitled de On the Viewing of Flowers and Trees, Hilma af Klint, 1920. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Group IV, The Ten Largest, No. 7, Adulthood, Hilma af Klint, 1907. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Foto: Albin Dahlström, the Moderna Museet, Stockholm
13 de 25 Group IV, The Ten Largest, No. 7, Adulthood, Hilma af Klint, 1907. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Group X, No. 1, Altarpiece, Hilma af Klint, 1915. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Foto: Albin Dahlström, the Moderna Museet, Stockholm
14 de 25 Group X, No. 1, Altarpiece, Hilma af Klint, 1915. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Tree of Knowledge, No. 5 da série The W, 1915. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Foto: Albin Dahlström, the Moderna Museet, Stockholm
15 de 25 Tree of Knowledge, No. 5 da série The W, 1915. Exposição Hilma af Klint: Paintings for the Future, em Nova Iorque.
Criações da coleção de Alta-Costura de outono/inverno 1977, de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Foto: Musée Yves Saint Laurent Paris _ Sophie Carre
16 de 25 Criações da coleção de Alta-Costura de outono/inverno 1977, de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Criação da coleção de Alta-Costura de outono/inverno 1977, de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Foto: Musée Yves Saint Laurent Paris _ Sophie Carre
17 de 25 Criação da coleção de Alta-Costura de outono/inverno 1977, de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Desenho de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Foto: Musée Yves Saint Laurent Paris _ Sophie Carre
18 de 25 Desenho de Yves Saint Laurent. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Desenho de Yves Saint Laurent para a coleção Alta-Costura outono/inverno de 1977. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Foto: Musée Yves Saint Laurent Paris _ Sophie Carre
19 de 25 Desenho de Yves Saint Laurent para a coleção Alta-Costura outono/inverno de 1977. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Yves Saint Laurent com uma cortesã que usa traje tradicional, durante uma visita a Quioto (Japão) em abril de 1963. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
20 de 25 Yves Saint Laurent com uma cortesã que usa traje tradicional, durante uma visita a Quioto (Japão) em abril de 1963. Exposição Yves Saint Laurent: Dreams of the Orient, em Paris.
Jessica, Charles W. White, 1970. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Foto: The Charles White Archives. (Photo: Sarah DeSantis, Brooklyn Museum)
21 de 25 Jessica, Charles W. White, 1970. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Alaxchiiaahush / Many War Achievements / Plenty Coups, 2014, da série 1880 Crow Peace Delegation, Wendy Red Star. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Foto: Wendy Red Star. (Photo: Jonathan Dorado, Brooklyn Museum)
22 de 25 Alaxchiiaahush / Many War Achievements / Plenty Coups, 2014, da série 1880 Crow Peace Delegation, Wendy Red Star. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Portrait of Linda Nochlin and Richard Pommer, Philip Pearlstein, 1968. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Foto: Philip Pearlstein. (Photo: Jonathan Dorado, Brooklyn Museum)
23 de 25 Portrait of Linda Nochlin and Richard Pommer, Philip Pearlstein, 1968. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Women in America Earn Only 2/3 of What Men Do, Guerrilla Girls, 1985. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Foto: Guerrilla Girls. (Photo: Jonathan Dorado, Brooklyn Museum)
24 de 25 Women in America Earn Only 2/3 of What Men Do, Guerrilla Girls, 1985. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Mahuika, from the Digital Marae series, Lisa Reihana, 2001. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Foto: Lisa Reihana
25 de 25 Mahuika, from the Digital Marae series, Lisa Reihana, 2001. Exposição Half the Picture: A Feminist Look at the Collection, Brooklyn (Nova Iorque).
Saiba mais Exposição, Nova Iorque, Moda, Feminino, Londres, Joana Vasconcelos, Yves Saint Laurent, Bilbao
Relacionadas

"Alexander McQueen tinha o mundo a seus pés"

Ian Bonhôte e Peter Ettedgui, os realizadores do mais recente documentário sobre a vida de Alexander McQueen, conversaram com a Máxima. Recordamos a entrevista no dia em que o icónico designer de moda faria 50 anos.

O melhor do cinema em outubro

O que há para saber do universo cinematográfico este mês? De filmes em exibição a festivais de cinema, estas são as coordenadas artísticas para outubro.

Man Booker Prize 2018

É um dos mais importantes prémios literários, cumprindo este ano a sua 50.º edição. Saiba quem são os nomeados deste ano.

Mais Lidas