Atual

10 Lições que aprendemos com Sexo e a Cidade

21 anos depois do lançamento do primeiro episódio da eterna série nova-iorquina. Para celebrarmos esta data especial reunimos alguns dos momentos mais marcantes.

07 de junho de 2018 | Joana Maia Rodrigues
Leia também
1. Primeiro, nós | No primeiro filme da saga Sexo e a Cidade, Samantha Jones ensinou-nos como é importante colocarmo-nos em primeiro lugar. No caso de nos termos esquecido…
1 de 10 1. Primeiro, nós | No primeiro filme da saga Sexo e a Cidade, Samantha Jones ensinou-nos como é importante colocarmo-nos em primeiro lugar. No caso de nos termos esquecido…
2. Não devemos ter medo de assumir os nossos erros e saber pedir desculpa | É verdade que nem sempre é fácil, mas as quatro amigas demonstraram que um pedido de desculpas pode salvar relações e acalmar a mente. E foi isso que Charlote fez no episódio Shortcomings da segunda temporada.
2 de 10 2. Não devemos ter medo de assumir os nossos erros e saber pedir desculpa | É verdade que nem sempre é fácil, mas as quatro amigas demonstraram que um pedido de desculpas pode salvar relações e acalmar a mente. E foi isso que Charlote fez no episódio Shortcomings da segunda temporada.
3. Defender (sempre) aquilo em que acreditamos | Ao longo da série, vamo-nos apercebendo que Miranda era uma feminista de fortes convicções. E logo entender porque nunca, em circunstância alguma, devemos desistir daquilo que nos move.
3 de 10 3. Defender (sempre) aquilo em que acreditamos | Ao longo da série, vamo-nos apercebendo que Miranda era uma feminista de fortes convicções. E logo entender porque nunca, em circunstância alguma, devemos desistir daquilo que nos move.
4. Os homens são importantes, mas jamais se devem tornar no mais importante | Os homens são um dos temas fortes da série, no entanto, a importância da amizade é, constantemente, celebrada, não fosse a história baseada na vida de quatro amigas.  Entre outros temas importantes debatidos ao longo da série.
4 de 10 4. Os homens são importantes, mas jamais se devem tornar no mais importante | Os homens são um dos temas fortes da série, no entanto, a importância da amizade é, constantemente, celebrada, não fosse a história baseada na vida de quatro amigas. Entre outros temas importantes debatidos ao longo da série.
5. O sexo afeta mais do que julgamos | Como o próprio título da série e dos dois filmes indica, o sexo é tema recorrente: de conversa e brincadeiras, contudo também de reflexões. Esta série de culto ajudou-nos a perceber que, de facto, o sexo é mais importante do que pensávamos.
Foto: Tumblr
5 de 10 5. O sexo afeta mais do que julgamos | Como o próprio título da série e dos dois filmes indica, o sexo é tema recorrente: de conversa e brincadeiras, contudo também de reflexões. Esta série de culto ajudou-nos a perceber que, de facto, o sexo é mais importante do que pensávamos.
6. As mulheres também traem | De modo a quebrar o dogma de que apenas os homens traem, Sexo e a Cidade demonstrou que as mulheres também o fazem. Carrie traiu Aidan com Big, e Samantha, o seu grande amor Richard, com Smith.
6 de 10 6. As mulheres também traem | De modo a quebrar o dogma de que apenas os homens traem, Sexo e a Cidade demonstrou que as mulheres também o fazem. Carrie traiu Aidan com Big, e Samantha, o seu grande amor Richard, com Smith.
7. Temos carta branca para chorar | A série (e filmes) de culto mostra-nos que chorar não só não é proibido – esqueça o papel de fria e supermulher inatingível – como faz bem e recomenda-se. Em Sexo e a Cidade não choram apenas as mulheres, mas também os homens. Lembra-se de Aidan a chorar quando Carrie lhe contou que o tinha traído? Nós lembramo-la.
7 de 10 7. Temos carta branca para chorar | A série (e filmes) de culto mostra-nos que chorar não só não é proibido – esqueça o papel de fria e supermulher inatingível – como faz bem e recomenda-se. Em Sexo e a Cidade não choram apenas as mulheres, mas também os homens. Lembra-se de Aidan a chorar quando Carrie lhe contou que o tinha traído? Nós lembramo-la.
8. Não há idade para nos apaixonarmos perdidamente | Em Sexo e a Cidade tudo é possível. Até a mulher mais independente se apaixona. Com mais de 40 anos, Samantha Jones perde-se de amores, qual adolescente, pelo milionário Richard. E é maravilhoso de se se ver.
8 de 10 8. Não há idade para nos apaixonarmos perdidamente | Em Sexo e a Cidade tudo é possível. Até a mulher mais independente se apaixona. Com mais de 40 anos, Samantha Jones perde-se de amores, qual adolescente, pelo milionário Richard. E é maravilhoso de se se ver.
9. Roteiro pelos melhores restaurantes, bares e lojas de Nova Iorque | Amizade, amor, sexo, moda, boa comida e, claro, festas. Assistir Sexo e a Cidade é fazer uma tour pelos sítios mais cool da Big Apple e conhecer a importância dos mesmos. Reveja o episódio 5 (“The Power of Female Sex”), da primeira temporada e perceba porquê.
9 de 10 9. Roteiro pelos melhores restaurantes, bares e lojas de Nova Iorque | Amizade, amor, sexo, moda, boa comida e, claro, festas. Assistir Sexo e a Cidade é fazer uma tour pelos sítios mais cool da Big Apple e conhecer a importância dos mesmos. Reveja o episódio 5 (“The Power of Female Sex”), da primeira temporada e perceba porquê.
10. Os melhores amigos das mulheres não são os diamantes, são os sapatos | Serão necessárias explicações para esta escolha? Achamos que não.
10 de 10 10. Os melhores amigos das mulheres não são os diamantes, são os sapatos | Serão necessárias explicações para esta escolha? Achamos que não.
Leia também
Saiba mais Sexo e a Cidade, série, filme, Carrie Bradshaw, Charlotte York, Samantha Jones, Miranda Hobbes, Nova york, 20 anos, celebração, momentos marcantes
Mais Lidas