Celebridades

Príncipe Harry processa jornal britânico por bullying a Meghan Markle

O duque de Sussex saiu em defesa da mulher num comunicado oficial onde recorda as semelhanças com o que aconteceu à princesa Diana. Harry diz que o seu maior medo "é que a história se repita".
Por Marta Vieira, 02.10.2019

O príncipe Harry e Meghan Markle encontram-se numa viagem oficial ao continente africano – a Royal Tour of Southern Africa – iniciada a 23 de setembro. Trata-se da sua primeira viagem oficial em família, já que levaram o pequeno Archie, nascido a 6 de maio deste ano, consigo.

Tudo parece estar a correr pelo melhor, com grande enfoque na comunidade local e suas problemáticas – algo que os duques têm partilhado, constantemente, na sua conta oficial de Instagram – no entanto, o príncipe resolveu tomar medidas em relação a uma situação que o está a deixar descontente, emitindo um poderoso comunicado oficial.

O duque de Sussex dirigiu-se diretamente aos tablóides britânicos que acusa de estarem a fazer campanhas "cruéis" contra a sua mulher, nos últimos meses, afirmando que se trata de um momento doloroso para o casal.

"Infelizmente, a minha mulher tornou-se uma das últimas vítimas da imprensa sensacionalista britânica que organiza campanhas contra as pessoas sem pensar nas consequências", acrescentando a intensificação destas ações. "Uma campanha cruel que aumentou ao longo do último ano, depois da gravidez e enquanto estamos a criar o nosso filho bebé", declarou esta terça-feira, 1 de outubro. Harry argumentou que apesar de o casal estar a lidar com a situação de forma corajosa, tem sido "uma testemunha silenciosa e que sofre em silêncio há demasiado tempo" e que "não fazer nada vai contra tudo aquilo em que acredita".

Acerca de uma campanha que classifica como "conscientemente falsa e maliciosa", o príncipe refere que a imprensa sensacionalista conseguiu criar mentiras à custa da mulher, pelo facto de esta ter-se retirado durante a licença de maternidade, acrescentando que "ela é a mesma mulher de há um ano no dia do nosso casamento, assim como é a mesma mulher que vocês viram nesta tour por África". Para o príncipe "chega a um momento em que a única coisa a fazer é enfrentar esse comportamento, porque destrói as pessoas e destrói vidas", admitindo que se trata de bullying, algo que "não é aceitável, a nível nenhum."

Num discurso emotivo, o duque de Sussex faz ainda referência à  mãe, a princesa Diana, afirmando: "Eu vi o que acontece quando alguém que eu amo é transformado num bem ao ponto de não ser tratado ou visto como uma pessoa real. Eu perdi a minha mãe e agora assisto à minha mulher ser vítima das mesmas forças poderosas", confessando simultaneamente: "O meu maior medo é que a história se repita."

Esta informação surge após a confirmação de que o casal vai mesmo iniciar um processo judicial contra o jornal britânico Mail On Sunday e a empresa que o detém, a Associated Newspaper, devido à publicação, alegadamente intrusiva e ilegal, de uma carta privada escrita por Meghan ao seu pai. O porta voz legal da Schillings, que representa a duquesa de Sussex, avança ainda que se trata "de uma campanha deste grupo de media para publicar histórias falsas e deliberadamente depreciativas" sobre o casal.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!