#ficaemcasa

Diários da pandemia: a primeira pessoa que Júlia Palha vai abraçar

A atriz contou à Máxima o que tem lido nestes dias, o espaço da casa que tem sido o seu refúgio e o primeiro lugar onde vai assim que possível.
Por Aline Fernandez, 15.05.2020

Qual o espaço da casa que tem sido o seu refúgio?

O jardim, prefiro estar ao ar livre, apanhar sol, ler, relaxar.

O que tem lido nestes dias? 

The Sun and Her Flowers, de Rupi Kaur. É um livro de poemas.

Quais as séries que aproveitou para ver? 

La Casa de Papel, The Crown, Chernobyl, Unorthodox.

Qual o filme que viu durante a quarentena e adorou? 

1917 e Mulherzinhas.

Qual a música que tem embalado os seus dias em casa? 

Gosto muito de relaxar a ouvir Tom Misch e Tim Maia.

Do que achou que não ia sentir falta, mas está a sentir?

De ir à praia, passear com os meus amigos, jantar fora.

O primeiro lugar onde vai após o fim do isolamento?

Praia, dar um mergulho no mar.

A primeira pessoa a quem vai dar abraços e beijinhos?

A minha avó, quando for possível e adequado.

O primeiro restaurante onde quer ir assim que abrir?

Yakuza First Floor by Olivier [em Lisboa].

A primeira viagem que vai querer fazer…

Para já quero viajar por Portugal, Costa Vicentina, Algarve.

Se pudesse voltar no tempo, o que faria antes de começar a quarentena?

Queria ter ido estudar para Londres neste tempo que ia ter de descanso. Infelizmente não pude ir mais cedo porque estava em gravações. Por isso, penso que não há nada que teria feito antes.

Tags: júlia palha pandemia coronavírus covid-19 quarentena confinamento isolamento
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!