Junte-se ao nosso canal de WhatsApp e aceda diretamente aos temas Máxima do momento. Seguir
Celebridades

Céline Dion comove nos Grammys

A artista canadiana estava reclusa há três meses para combater o Síndrome de Pessoa Rígida (SPR), uma condição neurológica autoimune. Foi aplaudida de pé pela plateia dos Grammy Awards, mas não escapou a uma polémica com Taylor Swift.

A carregar o vídeo ...
05 de fevereiro de 2024 Safiya Ayoob / Com Rosário Mello e Castro

Céline Dion surpreendeu o público ao aparecer no final da cerimónia dos Grammys, que aconteceram ontem à noite, em Los Angeles, para apresentar o prémio de Álbum do Ano (entregue a Taylor Swift). Dion explicou que estava no palco para entregar um prémio que lhe foi atribuído há 27 anos por "duas lendas", Diana Ross e Sting. 

No discurso, a cantora expressou ainda felicidade pela sua presença no palco, afirmando: "Quando digo que estou feliz por estar aqui, estou a falar a sério, do fundo do coração. Aqueles que foram suficientemente abençoados por estarem aqui nos Grammy Awards nunca devem dar por garantido o enorme amor e alegria que a música traz às nossas vidas e às pessoas de todo o mundo."

Apesar da beleza do momento, a entregou do prémio à vencedora nesta categoria, Taylor Swift, não escapou à polémica. Alguns elementos do público consideraram que Swift desrespeitou a cantora canadiana ao não lhe prestar atenção especial nem a mencionar no seu discurso. 

Dion, distinguida com cinco prémios Grammy ao longo da carreira, revelou publicamente em dezembro de 2022 que sofria do Síndrome de Pessoa Rígida (SPR), uma condição que afeta o sistema nervoso central, incluindo o cérebro e a espinal medula. A sua participação na cerimónia musical foi a primeira vez que a cantora se apresentou em público desde novembro do ano passado, quando assistiu a um jogo de hóquei em Las Vegas. Este evento desportivo foi também a sua primeira vez em público depois de três anos e meio.

Recentemente, a Amazon MGM anunciou a aquisição de um novo documentário sobre a vida da artista, intitulado I Am: Celine Dion. O trabalho, que abrange cerca de um ano da vida da cantora, narra a jornada de Dion desde o diagnóstico até à gestão diária da SPS. A cantora espera que o filme "aumente a consciencialização sobre esta condição pouco conhecida".

Numa declaração sobre o lançamento do documentário, Dion partilhou ainda: "Estes últimos anos têm sido um grande desafio para mim, a viagem desde a descoberta da minha doença até aprender a viver com ela, mas sem deixar que ela me defina". A sua decisão de documentar este desafio visa ajudar outros que partilhem do mesmo diagnóstico, como fonte de inspiração e apoio.

Saiba mais
Celebridades, Diversão, Celine Dion, Grammy, Síndrome de Pessoa Rígida, Artista
Leia também

Grammys 2024: os melhores looks da noite

De Taylor Swift em Schiaparelli a Dua Lipa em Courrèges, a noite de glamour e ousadia destacou-se pela música, mas também pelos visuais deslumbrantes que dominaram a passadeira vermelha.

Jacob Elordi acusado de agredir apresentador de rádio

O ator de 'Euphoria' e 'Saltburn', encontra-se no centro de uma controvérsia após ser acusado de atacar um apresentador de rádio durante uma visita à Austrália, o seu país natal. O incidente ocorreu quando Joshua Fox tentou pregar-lhe uma partida que acabou por correr mal.

As Mais Lidas