Atual

Saudade supera covid-19 na votação da Palavra do Ano

Num ano marcado pela crise sanitária, na votação da Porto Editora foi a palavra “saudade” que ficou à frente de outras mais diretamente relacionadas com o tema, como covid-19, pandemia, confinamento ou zaragatoa.

Lisboa em confinamento, 2020
Lisboa em confinamento, 2020 Foto: Miguel Baltazar
04 de janeiro de 2021

"Saudade" foi eleita a Palavra do Ano de 2020 em Portugal, com 26,8% dos votos numa iniciativa realizada pela 12.ª vez pela Porto Editora e em que participaram cerca de 40 mil pessoas ao longo do último mês.

 

Num ano marcado pelo novo coronavírus, acabou por superar as palavras mais diretamente relacionadas com o tema que marcou o ano passado, como "covid-19" (24,4%), "pandemia" (17%), "confinamento" (16,2%) e "zaragatoa" (7%).

 

Leia também

O porta-voz da Porto Editora, Paulo Rebelo Gonçalves, mostrou-se "surpreendido" com a escolha, que surgiu pela primeira vez neste concurso. "Representa o que há de mais significativo para os portugueses, que são os afetos. As rotinas que deixámos de ter na nossa vida pessoal e familiar, de que as pessoas sentiram realmente falta", reagiu o responsável, em declarações à RTP.

 

Neste concurso anual organizado pela empresa portuense, "saudade" sucede assim a "violência [doméstica]" (2019), "enfermeiro" (2018), "incêndios" (2017), "geringonça" (2016), "refugiado" (2015), "corrupção" (2014), "bombeiro" (2013), "entroikado" (2012), "austeridade" (2011), "vuvuzela" (2010) e "esmiuçar" (2009).



Leia também
A Porto Editora, liderada por Vasco Teixeira, explica que a lista de palavras sujeitas a votação foi construída com base nas pesquisas efetuadas no dicionário online Infopedia, no "trabalho permanente de observação e acompanhamento da realidade da língua portuguesa" e nas sugestões feitas através do site desta iniciativa.

Saiba mais Palavra do Ano, Porto Editora, artes, cultura e entretenimento
Mais Lidas