Atual

O antídoto natural para as dores menstruais? Um orgasmo, diz a Ciência

Os resultados deste estudo mostraram que 90% das inquiridas recomendariam a masturbação (e orgasmos) como alívio da dor.

Foto: Daria Shevtsova / Pexels
08 de março de 2021 | Rita Silva Avelar
Tomamos comprimidos, recorremos a sacos de água quente, bebemos litros de chá - tudo para acalmar a dor - e algumas de nós precisam mesmo de estar deitadas, durante os dias em que as dores menstruais são mais fortes. De acordo com estudos na área, 80% das mulheres sente dores menstruais, e embora seja algo comum, raramente é discutido abertamente. De acordo com a Vogue britânica, um novo estudo que concluiu que há algo que pode ajudar a enfrentar os nossos vários graus de dor: a masturbação. 

O estudo, que recorreu a uma amostra de de quase 500 mulheres, procurou descobrir se o prazer da masturbação pode ajudar a aliviar os sintomas dolorosos do período num tempo superior a seis meses. Aquelas que participaram no estudo receberam um vibrador Womanize (que podiam ou não usar, conforme as preferências) ao longo de três meses, durante os quais foram registando os níveis de dor. Os resultados mostraram que 90% das inquiridas recomendariam a masturbação (e orgasmos) como alívio da dor.

Quando os investigadores averiguaram, junto destas mulheres, qual dos dois funcionava melhor - masturbação ou medicação - os números reuniram consenso, com 43% a escolherem medicação, e 42% a masturbação. A restante percentagem de 15% das mulheres inquiridas optaram por uma mistura de ambos, bem como outros remédios como a aplicação de calor na zona, ingestão de óleo de CDB, uma boa noite de sono e exercício físico. Tais resultados são em parte graças a uma diminuição drástica da intensidade da dor pós-masturbação, que foi registada através de uma escala normalizada de 10 pontos, sendo 10 o nível de maior desconforto. Enquanto a intensidade média da dor menstrual experimentada inicialmente era de 6,7, caiu para 5,4 após a fase de teste.

Uma das razões para o orgasmo dimunuir os sintomas pode estar ligada ao aumento do fluxo sanguíneo na zona pélvica, quando este sucede. "A libertação de endorfina [que acontece quando se masturba] dá-lhe aquela sensação de felicidade extasiante, que também pode ajudar na dor", diz a Naomi Sutton, médica, à publicação. "E também penso que se relaciona com as mulheres poderem ter o controlo do seu corpo - o elemento psicológico é que elas próprias sentem que podem fazer algo [para lidar com a sua dor]. É gratuito, e não tem efeitos secundários negativos" explica.
Leia também
Saiba mais Saúde, Dores Menstruais, Orgasmo, Ciência, Dor, Feminino, Vibrador, Menstruação, Masturbação, Sexualidade, Mulher
Mais Lidas