Atual

Nobel da Física e da Química são entregues a duas mulheres

A canadiana Donna Strickland e a norte-americana Frances H. Arnold partilham os prémios com outros dois investigadores.

04 de outubro de 2018 | Aline Fernandez

Donna Strickland e Frances H. Arnold acabam de entrar para a história do Prémio Nobel.

A primeira foi distinguida com o Nobel da Física 2018 e tornou-se a terceira mulher do mundo a fazê-lo, quebrando um ciclo de 55 anos de sucessivas distinções masculinas. A última mulher a vencer o galardão da Real Academia Sueca das Ciências foi Maria Goeppert Mayer, em 1963, e a primeira foi Marie Curie, em 1903.

A investigadora canadiana Donna Strickland partilha o Nobel da Física com o também investigador Gérard Morou, com quem desenvolveu um método para gerar impulsos óticos ultracurtos e de alta intensidade com possíveis aplicações práticas na Medicina, uma inovação importante no campo da Física que estuda os lasers. Ambos dividem o prémio deste ano com Arthur Ashkin, que desenvolveu pinças óticas com aplicações em sistemas biológicos. O Nobel da Física tem o valor de nove milhões de coroas suecas, aproximadamente €864.000, e será partilhado pelos três (metade para Arthur e a outra metade para Donna e Gérard).

Já a norte-americana Frances H. Arnold fez história ao vencer o Nobel da Química 2018. A engenheira química é a quinta mulher a conquistar o galardão desde 1901, ano em que se atribuiu pela primeira vez o prémio. Frances trabalhou na evolução dirigida das enzimas, o que possibilitará a criação de novas proteínas e a produção de novos fármacos. O Nobel da Química também é partilhado com outros dois investigadores, o norte-ameircano George P. Smith e o britânico Gregory P. Winter. George e Gregory trabalharam num vírus que infeta as bactérias para a produção de anticorpos humanos. O prémio também tem o valor de nove milhões de coroas suecas e será partilhado pelos três (metade para Frances e a outra metade para George e Gregory).

Saiba mais Nobel, Nobel da Física, Nobel da Química, mulheres, canadiana, Donna Strickland, norte-americana, Frances H. Arnold
Relacionadas

A mulher que criou a app feminista

Aos 29 anos, Whitney Wolfe dirige um negócio de milhões e incita as mulheres, através da Bumble, a fazer o que não se espera delas: que tomem a iniciativa quando se interessam sexualmente por um homem.

Mais Lidas