Atual

Morreu o designer de Moda Thierry Mugler

A morte súbita teve causas naturais, como noticia o assessor de imprensa do conhecido criador, que tinha 73 anos.

Foto: Getty Images
24 de janeiro de 2022 Ana Filipa Damião

O conhecido designer morreu no último domingo, 23, de causas naturais, avançou o seu assessor de imprensa. "Estamos extremamente tristes por vos informar da morte do Sr. Manfred Thierry Mugler." Foi uma morte súbita, numa altura em que o criador estava a trabalhar em diversos projetos. 

Até à data, as homenagens das celebridades e outros criadores nas redes sociais foram várias. Ele "mudou a nossa perceção de beleza. O seu legado é algo que trago comigo em tudo o que faço", escreveu Casey Cadwallader, diretor criativo da Mugler, no Instagram. Beyoncé, vestida por Thierry para a digressão de 2003, também escreveu algumas palavras no seu site oficial, acompanhadas por uma fotografia do designer.

Mugler nasceu em 1948, em Estrasburgo, e com apenas vinte anos mudou-se para Paris. Antes de ser designer foi bailarino, talvez por isso os seus desfiles tivesssem sempre um uma cenografia inconfundível. Em 1973 criou a própria marca – Café de Paris – e em um ano mais tarde a empresa e marca Thierry Mugler. Irreverente, foi responsável por trazer ousadia para a alta-costura, tendo ficado conhecido como um dos designeres que a revolucionou. Demarcava-se por desenhar silhuetas estruturadas e sofisticadas, com ombros largos, decotes fundos e cinturas marcadas.

Os seus desfiles eram sempre extravagantes, não apenas em termos de espetáculo e orçamento, mas também de elenco: as maiores supermodelos da época - final dos anos oitenta - juntavam-se a lendas musicais, drag queens e até, no caso de Jeff Stryker e Traci Lords, que desfilaram para Mugler num evento de caridade sobre a SIDA, em 1992, estrelas pornográficas. "Nunca sonhei em ser designer. Eu queria ser realizador", Mugler disse, ao The New York Times, em 2019. "Mas a Moda passou a ser uma boa ferramenta. Era um meio de comunicação". Thierry Mugler retirou-se da Moda em 2002.

Desfile primavera/verão 1999
Desfile primavera/verão 1999 Foto: Getty Images
Saiba mais
mundo, atualidade
Leia também

16 anos da morte de Gisberta, a transexual que não salvámos

Recordamos um texto escrito por Tiago Manaia a propósito do Festival Porto/Post/Doc, aquando da exibição do filme 'Madalena', sobre violência transfóbica e a falta de segurança que assombra o quotidiano das pessoas transexuais. Não será uma coincidência pensar de imediato em Gisberta, cidadã brasileira brutalmente assassinada por um grupo de adolescentes há 16 anos no Porto. O seu nome continua a ecoar na cidade.

As Mais Lidas