Atual

Cinema: que filmes ver em agosto?

Conheça o alinhamento cultural do mês de agosto e os filmes incontornáveis do mês.

02 de agosto de 2019 | Rita Silva Avelar

O esplendor de Blanchett

Arquiteta venerada, mulher amada, mãe querida. Bernardette é tudo isso e um pouco mais, reservando um lado misterioso e ambíguo deixado em evidência pelo seu desaparecimento na véspera de uma viagem de família para a Antártida. A personagem é cativante, mas esta Bernardette (criada por Maria Semple no romance Até ao Fim do Mundo, de 2012) tem uma enorme vantagem: é interpretada por Cate Blanchett (Melbourne, 1969). Vencedora de incontáveis prémios, entre os quais dois Óscares, três Globos de Ouro e três BAFTA, a atriz surge ao lado de nomes como Kristen Wiig, Judy Greer e Laurence Fishburne neste filme de Richard Linklater, o realizador de Boyhood: Momentos de Uma Vida. Razões para não perder este filme? Onde estás, Bernardette? integra a lista dos 22 filmes essenciais neste verão, segundo a Vanity Fair. A 29 de agosto.

Quebrar barreiras

Aplaudido pela crítica por fugir aos padrões de cinema habituais em Hollywood, O Falcão Manteiga de Amendoim, de Tyler Nilson e de Michael Schwartz, tem como protagonista Zack Gottsagen (Zak), um jovem com Síndrome de Down que foge da instituição onde vive para se tornar lutador de wrestling. O filme retrata a amizade inesperada que Zak trava com Tyler, um pescador em fuga (Shia LaBeouf) e com problemas com a justiça que se torna o seu treinador improvisado. Dakota Johnson, no papel de Eleanor, a tutora de Zak, completa o trio de protagonistas. A 29 de agosto.

Jogo de identidade

Uma das musas do cinema francês, Juliette Binoche (Paris, 1964), vencedora de múltiplos prémios com destaque para os Óscares, os BAFTA e os festivais de Cannes e de Berlim, traz à superfície a pertinência da discussão sobre o poder das redes sociais nos relacionamentos em Who Do You Think I Am? (Celle que Vous Croyez? no original), do realizador francês Safy Nebbou. O filme centra-se numa mulher de 50 anos, Clare Millaud, que é uma professora divorciada que assume no Facebook a identidade de uma jovem de 24 anos. Os longos diálogos entre Millaud e a sua terapeuta (Nicole Garcia) são, segundo a revista Variety, um dos pontos fortes do filme. "Contêm um comentário perspicaz e levemente cáustico sobre o grau desproporcional com que o comportamento social e sexual das mulheres é examinado e julgado pela sociedade." A 25 de julho.

Coming soon to a cinema near you…

Nomeado para o prémio Grande Escolha do Júri no Sundance Film Festival, Luce é uma presença obrigatória na lista de filmes imperdíveis deste verão. Nele, o realizador nigeriano Julius Onah quis retratar a ténue linha entre a verdade e a mentira através da história do jovem Luce (Kelvin Harrison Jr.), adotado aos sete anos durante a Guerra da Eritreia, e da sua professora Harriet (Octavia Spencer) que, numa espiral de suspeitas, acaba por classificá-lo como perigoso e violento. Tendo-o por um filho exemplar, Amy e Peter (Naomi Watts e Tim Roth), pais adotivos de Luce, desesperam pela verdade. Um drama complexo que aborda importantes e intemporais temas como a família, a raça e o género. A crítica do jornal The Guardian aguça a curiosidade sobre este filme ao escrever que Luce é "naturalmente carismático, numas vezes, e angustiantemente sinistro, noutras". Ainda sem data de chegada a Portugal, a estreia mundial está marcada para 2 de agosto.

Retrato de um ícone

A aguardada biografia cinematográfica de António Variações, que este ano completaria 75 anos (a 3 de dezembro), é uma realização do português João Maia. Com o ator Sérgio Praia no papel de Variações, o filme narra a vida e a carreira do eterno ícone pop que marcou a música portuguesa nos anos 80 e que morreu a 13 de junho de 1984, com 39 anos, vítima de SIDA. Victoria Guerra, Filipe Duarte, Teresa Madruga, Augusto Madeira, Diogo Branco e Fernando Pires são alguns dos atores no elenco. O realizador começou a fazer as pesquisas para o filme em 2002, contactando pessoas que conheceram Variações, consultando documentação e recorrendo à imprensa portuguesa da época. A 22 de agosto.

Summertime!

Entre 20 de julho e 7 de setembro, o Centro Cultural de Belém recebe o ciclo de cinema ao ar livre Os Meus Pais, parte integrante do seu programa de verão. Com um alinhamento que promete filmes que retratam os pais ou figuras parentais, destacam-se as exibições do premiado The Florida Project (2017), de Sean Baker, a 10 de agosto, do intemporal Bambi (1942), de David Hand, James Algar, Samuel Armstrong, Bill Roberts, Paul Satterfield, Graham Heid e Norman Wright, a 24, ou ainda do documentário Paula Rego, Histórias e Segredos (2017), de Nick Willing (o filho da pintora), a 31.

Arquiteta venerada, mulher amada, mãe querida. Bernardette é tudo isso e um pouco mais, reservando um lado misterioso e ambíguo deixado em evidência pelo seu desaparecimento na véspera de uma viagem de família para a Antártida. A personagem é cativante, mas esta Bernardette (criada por Maria Semple no romance Até ao Fim do Mundo, de 2012) tem uma enorme vantagem: é interpretada por Cate Blanchett (Melbourne, 1969)
1 de 5 Arquiteta venerada, mulher amada, mãe querida. Bernardette é tudo isso e um pouco mais, reservando um lado misterioso e ambíguo deixado em evidência pelo seu desaparecimento na véspera de uma viagem de família para a Antártida. A personagem é cativante, mas esta Bernardette (criada por Maria Semple no romance Até ao Fim do Mundo, de 2012) tem uma enorme vantagem: é interpretada por Cate Blanchett (Melbourne, 1969)
Aplaudido pela crítica por fugir aos padrões de cinema habituais em Hollywood, 'O Falcão Manteiga de Amendoim', de Tyler Nilson e de Michael Schwartz, tem como protagonista Zack Gottsagen (Zak), um jovem com Síndrome de Down que foge da instituição onde vive para se tornar lutador de wrestling
2 de 5 Aplaudido pela crítica por fugir aos padrões de cinema habituais em Hollywood, 'O Falcão Manteiga de Amendoim', de Tyler Nilson e de Michael Schwartz, tem como protagonista Zack Gottsagen (Zak), um jovem com Síndrome de Down que foge da instituição onde vive para se tornar lutador de wrestling
Uma das musas do cinema francês, Juliette Binoche (Paris, 1964), vencedora de múltiplos prémios com destaque para os Óscares, os BAFTA e os festivais de Cannes e de Berlim, traz à superfície a pertinência da discussão sobre o poder das redes sociais nos relacionamentos em Who Do You Think I Am? (Celle que Vous Croyez? no original), do realizador francês Safy Nebbou.
3 de 5 Uma das musas do cinema francês, Juliette Binoche (Paris, 1964), vencedora de múltiplos prémios com destaque para os Óscares, os BAFTA e os festivais de Cannes e de Berlim, traz à superfície a pertinência da discussão sobre o poder das redes sociais nos relacionamentos em Who Do You Think I Am? (Celle que Vous Croyez? no original), do realizador francês Safy Nebbou.
Nomeado para o prémio Grande Escolha do Júri no Sundance Film Festival, 'Luce' é uma presença obrigatória na lista de filmes imperdíveis deste verão. Nele, o realizador nigeriano Julius Onah quis retratar a ténue linha entre a verdade e a mentira através da história do jovem Luce (Kelvin Harrison Jr.), adotado aos sete anos durante a Guerra da Eritreia, e da sua professora Harriet (Octavia Spencer) que, numa espiral de suspeitas, acaba por classificá-lo como perigoso e violento
4 de 5 Nomeado para o prémio Grande Escolha do Júri no Sundance Film Festival, 'Luce' é uma presença obrigatória na lista de filmes imperdíveis deste verão. Nele, o realizador nigeriano Julius Onah quis retratar a ténue linha entre a verdade e a mentira através da história do jovem Luce (Kelvin Harrison Jr.), adotado aos sete anos durante a Guerra da Eritreia, e da sua professora Harriet (Octavia Spencer) que, numa espiral de suspeitas, acaba por classificá-lo como perigoso e violento
A aguardada biografia cinematográfica de António Variações, que este ano completaria 75 anos (a 3 de dezembro), é uma realização do português João Maia. Com o ator Sérgio Praia no papel de Variações, o filme narra a vida e a carreira do eterno ícone pop que marcou a música portuguesa nos anos 80 e que morreu a 13 de junho de 1984, com 39 anos, vítima de SIDA
Foto: João Pina
5 de 5 A aguardada biografia cinematográfica de António Variações, que este ano completaria 75 anos (a 3 de dezembro), é uma realização do português João Maia. Com o ator Sérgio Praia no papel de Variações, o filme narra a vida e a carreira do eterno ícone pop que marcou a música portuguesa nos anos 80 e que morreu a 13 de junho de 1984, com 39 anos, vítima de SIDA
Saiba mais Cinema, Filmes, Cultura, Luce, Cate Blanchett, Óscares, BAFTA, Tyler Nilson, Clare Millaud, António Variações, Juliette Binoche
Relacionadas

10 curiosidades acerca de 'Toy Story'

A contar os dias para o quarto filme da série de animação, que estreia dia 27 de junho, reunimos os factos mais marcantes do sucesso da Disney•Pixar.

Mais Lidas
Realeza As amantes da vida de Juan Carlos

Num momento de especulação sobre o seu paradeiro, e após informar a casa real espanhola do seu afastamento, voltam a surgir as histórias da vida de um rei que nunca gostou de ser discreto.