Atual

10 sinais de que está demasiado stressada

Longos e exaustivos dias levam a graus de exaustão física e emocional. Saiba como controlá-la.

Ter um estilo de vida stressante pode causar muitos problemas emocionais e físicos
Ter um estilo de vida stressante pode causar muitos problemas emocionais e físicos Foto: Pexels
19 de agosto de 2020 | Inês Fernandes

Actualmente é impossível fugir ao stress – trabalhar, manter uma vida social ativa, ir ao ginásio e chegar a casa e ainda ter tarefas domésticas para concluir, deixa qualquer um exausto.

Demasiado stress afeta a nossa capacidade funcional, emotiva e até o nosso corpo, por isso deve-se aprender a respirar fundo de vez em quando.

Se sente estes sinais, é porque precisa de descontrair:

  1. Insónia:
    Quando o stress aumenta é difícil acalmar o suficiente para conseguir adormecer e descansar bem. Resultado: andar às voltas na cama a pensar na lista de tarefas que temos para o dia seguinte ou as coisas que correram mal.

  2. Adoece mais frequentemente:
    O stress fragiliza o sistema imunitário, ficando assim mais vulnerável a apanhar uma constipação ou gripe. Quando se está sob pressão torna-se também mais complicado combater a doença, que em vez de durar uns dias pode prolongar-se durante semanas.

  3. Falta de energia e cansaço:
    Mesmo que consiga dormir bem à noite, passa o dia cansada. Preocupação e stress são as causas mais comuns para a exaustão. Uma pressão saudável pode incentivar e motivar, mas pode ter como consequência um estado de desespero tal, que faz parecer que não há solução para os problemas. Este nível de desespero causa em si mesmo ainda mais stress.

  4. Dores musculares:
    A dor e a tensão musculares estão entre os primeiros sinais físicos do stress e podem rapidamente passar de desconfortáveis a muito dolorosas. O stress afeta a adrenalina e os níveis de hormonas que controlam os nossos músculos e nervos. Para além disso, quando estamos sob demasiada tensão tendemos a parar de ir ao ginásio e a dormir menos.

  5. Dores de cabeça:
    As dores de cabeça provocadas pelo stress podem durar entre meia hora até vários dias e normalmente afetam a parte de trás da cabeça e a testa. Com o acumular do stress, estas só vão piorar.

  6. Pele irritada:
    Quando vivemos épocas de maior stress é normal acordar com mais borbulhas na cara do que o normal, graças a uma hormona chamada cortisol que serve como um alarme natural que sinaliza quando estamos demasiado stressados.

  7. Excesso de suor e vermelhidão:
    As vermelhidões e o suor em excesso podem ser sinais de alarme quando provocadas pelo aumento do batimento cardíaco. O corpo sente tanta pressão que não se consegue arrefecer.

  8. Cabelo a cair:
    O nível de intensidade do stress leva a que, muitas vezes, o cabelo comece a cair e a ficar cada vez mais fino e frágil. O processo pode ser travado com um estilo de vida mais calmo e saudável.

  9. Tremores:
    Outro dos alertas físicos de stress são os tremores. Se começar a notar que está a tentar escrever e as suas mãos não param de tremer é o seu corpo a avisar que deve evitar a tensão e abrandar.

  10. Aparência desgastada:
    Quando se dorme pouco e se tem falta de tempo para si, o corpo começa a revelar os sinais de stress. Rugas e olheiras são os mais comuns e a tez costuma ficar mais sensível e pálida ou baça. Quando somos mais saudáveis também o aparentamos, por isso o oposto também é real.

Saiba mais saúde, stress, tenção, trabalho, universidade, pele, cuidados de saúde, mente, Comportamento
Relacionadas

10 truques para dormir melhor

Ter uma boa noite de sono é vital para ter um bom dia seguinte, mas muitas vezes distraímo-nos com certos hábitos que afetam o nosso padrão de sono. Saiba como evitá-los.

SOS das Emoções, como gerir a ansiedade ou a irritação

Que respostas dar quando estamos zangados ou ansiosos, com ciúmes ou com medo? Pedimos a uma psicóloga que sugerisse a melhor forma de reagir perante situações comuns do dia a dia para que, com disciplina e autoconhecimento, consiga criar facilmente uma caixa de primeiros socorros da saúde mental.

Jovens são os que psicologicamente mais sofrem com a pandemia

Evitar a propagação do vírus de covid-19 é a principal preocupação neste momento, no entanto, as implicações psicológicas podem ser outro problema a considerar. Um estudo sobre saúde mental revelou que os jovens se destacam como os mais afetados psicologicamente com a pandemia.

Mais Lidas