Moda / Tendências

Máscaras sociais reutilizáveis para comprar agora

As máscaras tornaram-se num acessório de proteção essencial nas nossas vidas. Se é para usar, que seja com estilo e que possam ser reutilizadas - sempre dentro das recomendações da DGS.

28 de maio de 2020 | Rita Silva Avelar

Se nos dissessem que as máscaras - acessório de proteção utilizado em âmbito hospitalar e noutras profissões específicas - seriam recomendadas (e em alguns espaços até obrigatórias) devido a uma pandemia que afetou o mundo inteiro, em 2020, provavelmente diríamos que esse cenário era o do filme Contágio (de 2011). Já que será necessário usar máscara, aposte numa versão reutilizável, com estilo e confortável.

Mas lembre-se: todas as páginas das marcas mencionadas abaixo devem ser consultadas de forma minuciosa, pois cada uma tem particularidades de utilização quanto às máscaras que confeciona. Tudo isto para que se cumpram as normas de segurança, nomeadamente filtragem, respirabilidade e durabilidade, solicitadas pela DGS. Na dúvida, e na hora de comprar, pergunte primeiro.

Na era pré Covid-19, a marca portuguesa Vandoma Ties dedicava-se à confeção de gravatas com padrões originais e criativos. Estes padrões podem agora ser encontrados também nas máscaras sociais produzidas pela marca. A partir de €8.

Uma marca portuguesa que nasceu em tempos de pandemia, a Trama vende as suas máscaras no Instagram. As máscaras, que existem em dois modelos, são feitas 100% a partir de algodão e os padrões vão sendo colocados na página. Uma máscara custa €5 ou €8 (conforme o modelo), e o pack de cinco custa €20 ou €32.

A stylist Gabriela Pinheiro aproveitou para criar a sua própria marca de máscaras comunitárias. Chama-se Real e vende através da conta de Instagram. Há nove padrões disponíveis: basta escolher e encomendar. O preço é de €15,90.

A marca portuguesa Ofélia Collection, que até agora produzia acessórios de moda, dispõe agora de novas máscaras para adulto e criança. Cada máscara, disponível em mais de 10 padrões, tem o custo de €3. Neste vídeo, encontra todas as normas de utilização.

A Mango criou uma série de modelos de máscaras higiénicas, seguindo as especificações relativas aos materiais, estrutura e confeção estabelecidas pela Associação Espanhola de Normalização e Certificação. As máscaras para adultos estarão à venda no site da marca já esta semana e os modelos para crianças estarão disponíveis em breve. Disponíveis entre €8 e €10.

A Sous é uma marca madeirense que produz peças únicas, muitas vezes com recurso a tingimento de tecidos, bordados e outros acabamentos manuais premium. Durante a pandemia, nasceram as máscaras, costuradas com amor por mãe e filha - à semelhança das outras peças -  homenageando as tradições artesanais da Madeira. A máscara "vilhões", por exemplo, com bordados que evocam o bailinho da Madeira, fala por si. A partir de €15.

Marta Gonçalves, fundadora da marca Hibu, criou uma série de máscaras sociais para apoiar instituições carenciadas – semanalmente, doa 25% do lucro a diferentes instituições. Máscaras reversíveis, laváveis, reutilizáveis, feitas com duas camadas, em 100% algodão, com tinturaria manual e abertura para um filtro. Custam €20 cada + portes (€2 de portes nacionais/transporte internacional de €4).

A Weev Store já produzia acessórios como laços e papillons a partir de tecidos coloridos. Agora, as máscaras são outras das novidades desta marca portuguesa fundada por Diana Nunes. Existem em vários padrões – desde os geométricos aos florais – e custam €15 cada. É possível comprar através do Instagram ou do site.

Um projeto que nasceu em plena pandemia a sul de Portugal, a 107 Máscaras tem uma infinidade de padrões para todos os gostos, unissexo. As máscaras são produzidas com dupla camada de tecido, e abertura para colocar filtro. Custam €5.

Para quem adora padrões que evocam a cultura africana, a Lumingo nasceu para criar máscaras sociais que se inspiram nesse imaginário. Das cores garridas, aos estampados exóticos, as máscaras são unissexo e têm um custo de €7,50.

Na era pré Covid-19, a marca portuguesa Vandoma Ties dedicava-se à confeção de gravatas com padrões originais e criativos. Estes padrões podem agora ser encontrados também nas máscaras sociais produzidas pela marca. A partir de 8€.
1 de 10 Na era pré Covid-19, a marca portuguesa Vandoma Ties dedicava-se à confeção de gravatas com padrões originais e criativos. Estes padrões podem agora ser encontrados também nas máscaras sociais produzidas pela marca. A partir de 8€.
Uma marca portuguesa que nasceu em tempos de pandemia, a Trama vende as suas máscaras no Instagram. As máscaras, que existem em dois modelos, são feitas 100% a partir de algodão e os padrões vão sendo colocados na página. Uma máscara custa 5€ ou 8€ (conforme o modelo), e o pack de cinco custa 20€ ou 32€.
2 de 10 Uma marca portuguesa que nasceu em tempos de pandemia, a Trama vende as suas máscaras no Instagram. As máscaras, que existem em dois modelos, são feitas 100% a partir de algodão e os padrões vão sendo colocados na página. Uma máscara custa 5€ ou 8€ (conforme o modelo), e o pack de cinco custa 20€ ou 32€.
A stylist Gabriela Pinheiro aproveitou para criar a sua própria marca de máscaras comunitárias. Chama-se Real e vende através da conta de Instagram. Há nove padrões disponíveis: basta escolher e encomendar. O preço unitário é de 15,90€.
3 de 10 A stylist Gabriela Pinheiro aproveitou para criar a sua própria marca de máscaras comunitárias. Chama-se Real e vende através da conta de Instagram. Há nove padrões disponíveis: basta escolher e encomendar. O preço unitário é de 15,90€.
A marca portuguesa Ofélia Collection, que até agora produzia acessórios de moda, dispõe agora de novas máscaras para adulto e criança. Cada máscara, disponível em mais de 10 padrões, tem o custo unitário de 3€. Neste vídeo, encontra todas as normas de utilização.
4 de 10 A marca portuguesa Ofélia Collection, que até agora produzia acessórios de moda, dispõe agora de novas máscaras para adulto e criança. Cada máscara, disponível em mais de 10 padrões, tem o custo unitário de 3€. Neste vídeo, encontra todas as normas de utilização.
A Mango criou uma série de modelos de máscaras higiénicas, seguindo as especificações relativas aos materiais, estrutura e confeção estabelecidas pela UNE As máscaras para adultos estarão à venda em www.mango.com já esta semana e os modelos de crianças estarão disponíveis em breve, podendo ser adquiridas por um preço entre 8€ e 10€.
5 de 10 A Mango criou uma série de modelos de máscaras higiénicas, seguindo as especificações relativas aos materiais, estrutura e confeção estabelecidas pela UNE As máscaras para adultos estarão à venda em www.mango.com já esta semana e os modelos de crianças estarão disponíveis em breve, podendo ser adquiridas por um preço entre 8€ e 10€.
A Sous é uma marca madeirense que produz peças únicas, muitas vezes com recurso a tingimento de tecidos, bordados e outros acabamentos manuais. Durante a pandemia, nasceram as máscaras, costuradas com amor homenageando as tradições artesanais da Madeira. A máscara “vilhões”, com bordados que evocam o bailinho da Madeira, a dança tradicional, fala por si.
6 de 10 A Sous é uma marca madeirense que produz peças únicas, muitas vezes com recurso a tingimento de tecidos, bordados e outros acabamentos manuais. Durante a pandemia, nasceram as máscaras, costuradas com amor homenageando as tradições artesanais da Madeira. A máscara “vilhões”, com bordados que evocam o bailinho da Madeira, a dança tradicional, fala por si.
Marta Gonçalves, fundadora da marca Hibu, criou uma série de máscaras sociais para apoiar instituições carenciadas – semanalmente, doa 25% do lucro a diferentes instituições de caridade. Máscaras reversíveis, laváveis, reutilizáveis, feitas com duas camadas, com 100% algodão, tinturaria manual e com abertura para um filtro. Custam 20€ cada + portes
7 de 10 Marta Gonçalves, fundadora da marca Hibu, criou uma série de máscaras sociais para apoiar instituições carenciadas – semanalmente, doa 25% do lucro a diferentes instituições de caridade. Máscaras reversíveis, laváveis, reutilizáveis, feitas com duas camadas, com 100% algodão, tinturaria manual e com abertura para um filtro. Custam 20€ cada + portes
A Weev Store já produzia acessórios como laços e papillons a partir de tecidos coloridos. Agora, as máscaras são outras das novidades desta marca portuguesa fundada por Diana Nunes. Existem em vários padrões – desde os geométricos aos florais – e custam 15€ cada
8 de 10 A Weev Store já produzia acessórios como laços e papillons a partir de tecidos coloridos. Agora, as máscaras são outras das novidades desta marca portuguesa fundada por Diana Nunes. Existem em vários padrões – desde os geométricos aos florais – e custam 15€ cada
Um projeto que nasceu em plena pandemia a sul de Portugal, a 107 Máscaras tem uma infinidade de padrões para todos os gostos, unissexo. As máscaras são produzidas com dupla camada de tecido, e abertura para colocar filtro, e custam 5€.
9 de 10 Um projeto que nasceu em plena pandemia a sul de Portugal, a 107 Máscaras tem uma infinidade de padrões para todos os gostos, unissexo. As máscaras são produzidas com dupla camada de tecido, e abertura para colocar filtro, e custam 5€.
Para quem adora padrões que evocam a cultura africana, a Lumingo nasceu para criar máscaras sociais que se inspiram nesse imaginário. Das cores garridas, aos estampados exóticos, as máscaras são unissexo e têm um custo unitário de 7,50€.
10 de 10 Para quem adora padrões que evocam a cultura africana, a Lumingo nasceu para criar máscaras sociais que se inspiram nesse imaginário. Das cores garridas, aos estampados exóticos, as máscaras são unissexo e têm um custo unitário de 7,50€.
Saiba mais Máscaras, Máscaras sociais, Reutilizáveis, Instagram, Madeira, Máscaras, Moda, Estilo, Tendências, Onde Comprar máscaras, Sous, Trema, Weev, Hibu, 107 Máscaras, Lumingo, Mango, Real, Ofélia Collection, Vandoma Ties
Relacionadas
Mais Lidas