Moda

Jean-Paul Gaultier despede-se das passerelles

O designer francês publicou um vídeo a anunciar que irá realizar esta semana o seu último desfile de alta-costura. Porém, também adianta que, brevemente, dará a conhecer uma nova representação da sua marca.

A contagem decrescente já está a ser feita para celebrar os 50 anos de Moda de Jean Paul Gaultier
A contagem decrescente já está a ser feita para celebrar os 50 anos de Moda de Jean Paul Gaultier
20 de janeiro de 2020 | Aline Fernandez

Madonna chocou o mundo em 1991 ao vestir o icónico soutien espartilho para interpretar a canção Like a virgin durante a tour mundial Blond Ambition. A imagem ajudou de defini-la enquanto artista e é um dos muitos momentos de moda com a assinatura de Jean Paul Gaultier, francês que ficou conhecido pelo estilo irreverente e por ter trazido o mundo punk, o streetstyle, a cena dos clubes gay e, principalmente, a sensualidade sem preconceitos para as passerelles.

O seu estlio também marcou a cultura. Além da já citada rainha do pop, assinou o guarda-roupa da banda Marilyn Manson para a tour do álbum The Golden Age of Grotesque, de 2003. E trabalhou em filmes como O 5.º Elemento (1997), de Luc Besson, A Cidade das Crianças Perdidas (1995), de Marc Caro e Jean-Pierre Jeunet, ou O Cozinheiro, o Ladrão, a Sua Mulher e o Amante Dela (1989), de Peter Greenaway.  

Os seus primeiros passos na Moda foram dados com o Pierre Cardin, na década de 1970, apresentandi a sua primeira coleção individual em 1976. Mais tarde, trabalhou como diretor artístico da Hermès, e começou 2020, aos 67 anos, a surpreender. Não é o fim das criações com a etiqueta Jean-Paul? Gaultiera sua marca e propriedade da empresa espanhola Puigcontudo será o início de uma nova fase, conforme o próprio designer anunciou no vídeo que publicou nas redes sociais. 

Gaultier surge ao telefone, como que a convidar amigos: "Vou celebrar o meu 50.º aniversário na moda com um enorme desfile". A festa guarda ainda um segredo: "Este será o meu último desfile de alta-costura". E deixa claro que a sua carreira não terminará no dia 22 de janeiro. "A Gaultier Paris irá continuar, a alta-costura irá continuar. Eu tenho um novo conceito, sobre o qual falarei depois com todos os pequenos detalhes". Resta-nos aguardar a grande novidade e despedirmo-nos, infelizmente, da presença do icónico designer das passerelles.

Saiba mais Jean-Paul Gaultier, moda, Paris, haute-couture, alta-costura, passerelle, desfile
Relacionadas
Mais Lidas