Celebridades

Pela Grécia real com a princesa Tatiana

A Grécia divide-se entre a tentação e o mediatismo, o caos e o paraíso, num jogo de contrastes tão intenso como a história de um país e o seu próprio povo. Para nos mostrar a sua essência, convidámos a princesa Tatiana, que fez deste país a sua casa, a fazer-nos um roteiro de sonho para diferentes gostos. Republicamos o artigo publicado na Máxima de agosto de 2016.

19 de julho de 2019 | Carolina Carvalho

Era uma vez… um ensolarado dia de agosto em 2010 quando o príncipe Nikolaos da Grécia e Tatiana Blatnik se casaram na ilha grega de Spetses. Nesse dia a realeza ganhou uma nova princesa que encarna na perfeição a personagem encantada dos contos de fadas, mas ao estilo do século XXI, com espírito empreendedor e o carisma de uma cidadã do mundo. Nasceu em Caracas (Venezuela), estudou no Aiglon College, na Suíça, e fez um bacharelato em Sociologia na Universidade de Georgetown (EUA). "Nasci de pais multiculturais e tenho vivido em muitos países, por isso diria que não tenho um forte sentido de raízes nacionais. Associo, principalmente, raízes e casa com pessoas de quem gosto, memórias e, definitivamente, comida." Em 2013, o casal deixou a vida que tinha em Londres para ter o seu "e viveram felizes para sempre" em Atenas. "Mudar para a Grécia era um sonho de vida do meu marido", diz a princesa Tatiana, que trocou o trabalho de relações-públicas na marca de moda Diane von Furstenberg por uma série de projetos que dão vida à sua paixão por um estilo de vida natural e saudável, sublinhando que, hoje, a Grécia é a sua casa. Lançado recentemente, o site www.tatianablatnik.com é o reflexo da sua autora e onde se podem encontrar os seus atuais projetos "no lado filantrópico e empreendedor – todos sob o tema da vida natural e saudável, que para mim é uma forma de vida, bem como uma abordagem à felicidade e à realização pessoal". Além do livro A Taste of Greece (ver em baixo), em 2015 cofundou a Elipida Youth, uma marca da Elipida Association of Friends of Children with Cancer. Recentemente, tem apoiado crianças refugiadas desacompanhadas através da Bodossaki Foundation, na Grécia. É também cofundadora da empresa Tria ETC (www.triaetc.com) "que colabora com artesãos e mentes artísticas na Grécia para criar acessórios exclusivos e roupa de casa que combina tradição com inovação". Cada vez mais envolvida nos encantos e tradições da Grécia, pedimos à princesa Tatiana que nos levasse à boleia das suas sugestões.

Quais os segredos de Atenas que ainda não foram descobertos?

Acho que uma pessoa só pode falar dos segredos que já foram revelados… Por isso, o que descobri de furtivo e sedutoramente encantador sobre Atenas é a energia e, como uma pessoa amiga estrangeira de visita me disse recentemente, o seu "caos organizado". Atenas é barulhenta, intensa, animada, luminosa, multifacetada, mas ao mesmo tempo pacífica, bonita e cheia de luz. Para o sentir encorajo qualquer pessoa a passear pela Baixa da cidade, comprar um koulouri (pão de sementes redondo) num vendedor de rua e desfrutar de um café, seja um freddo, frappe ou o café grego tradicional, todos eles deliciosos, refrescantes e únicos deste país.

Qual o melhor roteiro para quem queira ter umas férias holísticas ou espirituais na Grécia?

Acredito que hoje em dia é a simplicidade que buscamos nas nossas férias porque estamos sempre incrivelmente ocupados e conectados. A Grécia permite-nos regressar a simples prazeres e isto em si é uma experiência espiritual e holística – conectarmo-nos connosco próprios, encontrar silêncio, apreciar comidas tradicionais, aprender sobre artesanato e conhecer pessoas. Por isso, aqui ficam dois destinos da minha longa lista de favoritos para umas férias holísticas e espirituais. O primeiro é Meteora, perto da cidade de Kalabaka e na área de Thessaly, no território continental da Grécia. É um cenário deslumbrante e de certa forma supernatural, formado por montes de rochas redondas ou pilares que parecem estar suspensos no ar, como o nome suscita, e com um complexo de belos mosteiros construídos no topo deles. O segundo é a ilha de Tinos, onde a paisagem natural é linda, especialmente na primavera e no outono. Pode-se desfrutar de longas caminhadas, visitar as encantadoras aldeias e praias ou ir a um dos vários eventos culturais que estão sempre a acontecer. A ilha, e mais especificamente a Holy Church de Panagia, é um local de peregrinação – por isso é um sentimento de esperança e oração que vibra pela ilha. Acender uma vela e ficar sentado silenciosamente numa das muitas pequenas igrejas espalhadas por toda a ilha é uma experiência verdadeiramente poderosa.

Diga-nos um local para ver o pôr do sol na Grécia?

Um dos locais que eu escolheria seria o cabo de Sounio, na extremidade sul de Atenas. Olhar para o templo de Poseidon fundir-se com o céu e o mar é simplesmente espetacular. O que é fantástico na Grécia, geralmente, é que se pode sentir a continuidade da história da civilização, enquanto o passado se funde com os dias do presente em tantos monumentos à nossa volta.

Diga-nos uma ou duas tradições tipicamente gregas?

Das tradições de que mais gosto na Grécia são as que se observam na Semana Santa e levam ao domingo de Páscoa. Ver o Epitaph na Sexta-feira Santa ou ouvir os sinos da igreja a anunciar a Ressurreição é muito especial. E, claro, a reunião à volta da mesa no domingo de Páscoa para desfrutar do cordeiro assado e partir os ovos tingidos de vermelho!

E as famosas ilhas. O que as torna tão especiais?

A luz única, o branco e o azul, e, o mais importante, as próprias pessoas e as suas tradições. Eu tive o privilégio de visitar muitas ilhas com o meu marido. O Nikolaos sempre foi um ávido fotógrafo, mas nos últimos anos tem-se dedicado a esta arte, com as outras atividades profissionais, e isso leva-nos em viagens pela Grécia. E também, tendo fundado a Tria ETC com as minhas duas parceiras, viajamos muito pelo país à procura de artesãos talentosos e técnicas tradicionais raras. Mas, mesmo que tivesse viajado muito, a verdade que é que são precisas muitas vidas para descobrir todos os tesouros das ilhas gregas…

Para quem queira ter umas férias na praia, o que sugere?

A maioria das pessoas, e especialmente os visitantes, associa as praias gregas com as ilhas gregas. As minhas mais recentes descobertas são Tinos, Milos e Sifnos, com as quais fiquei muito impressionada – mas a lista é infindável porque a Grécia responde a todas as necessidades e desejos! Mas eu sugeriria que as pessoas também experimentassem o continente grego e, especialmente, o Peloponeso. Pessoalmente, adoro a maior península de Mani – de novo, um cenário de montanhas selvagens, ricas tradições culturais, ótima comida, a apenas algumas horas de carro de Atenas.

E, para pessoas que queiram conhecer a Grécia e gostem de aventura, quais os locais mais aventureiros e selvagens?

Um dos locais aventureiros que eu adoro é atravessar o Desfiladeiro de Vikos, no norte da Grécia – uma viagem de, aproximadamente, sete horas pelo que é conhecido como o maior desfiladeiro do mundo! A natureza é linda e pode-se desfrutar melhor através de uma escalada, de uma caminhada e até de um passeio de bicicleta pela montanha. Para os amantes de água, também é ideal para rafting e canoe-kayaking. Outro sítio incrível para visitar é Creta – tem tanto para oferecer. Há uns anos fiz uma caminhada a descer o desfiladeiro de Samaria com dois amigos. Caminhamos em silêncio, como faz quase toda a gente. Há uma floresta de rochas empilhadas no meio desta caminhada de cortar a respiração, onde paramos, bebemos água, comemos amêndoas cruas – verdadeiramente mágico. Depois da desafiante caminhada de seis horas, entrámos, literalmente, no mar azul, limpo e refrescante, para o que foram as melhores braçadas da minha vida! E depois acabou na maravilhosa pequena vila de Loutro.

Temos ouvido falar muito da Grécia nos últimos tempos por diferentes motivos. Como é que isso alterou o país ou o carisma da Grécia sobrevive a tudo?

Em primeiro lugar, não há dúvida de que estamos a testemunhar desenvolvimentos sem precedentes a um nível global. Nesse contexto mais amplo, a Grécia tem passado por muitos desafios ao longo dos últimos anos e há um grande número de pessoas que sofreu o impacto. Mas fico continuamente impressionada pelas coisas positivas que estão a acontecer. Por exemplo, surgiram muitas iniciativas empreendedoras inovadoras, especialmente no sector agroalimentar, uma das vantagens competitivas da Grécia. Ao mesmo tempo, graças a novos movimentos populares dedicados a apoiar aqueles que têm necessidades, tem-se construído um sentido de comunidade mais próximo, o que também é muito importante. Quanto ao carisma do povo grego, da filoxenia (hospitalidade) ao meraki (pôr o coração de alguém a fazer algo), eu concordo completamente que é sempre relevante e impressionante. Um ótimo exemplo que comove e caracteriza o povo grego é a forma como responde à crise de refugiados, mesmo durante uma altura em que as necessidades locais são crescentes.


E ainda...

Sabores da Grécia

A Taste of Greece (€32, TeNeues) é um livro de receitas que conta com a participação de 35 personalidades e é uma parceria com a instituição Boroume com a qual a princesa se encontrou em 2015, confessando que se apaixonou "pela equipa e pela causa: fornecer refeições saudáveis a pessoas com necessidades e lutar contra o desperdício alimentar". Nove meses depois o projeto comum ganhou forma e "tornou-se um livro sobre comida, tradições, memórias – um livro que realça, pelo menos, alguma da beleza da Grécia".

A princesa Tatiana da Grécia.
1 de 19 A princesa Tatiana da Grécia.
Tatiana Blatnik com o príncipe Nikolaos da Grécia em Spetses antes do seu casamento, em agosto de 2010.
Foto: Getty Images
2 de 19 Tatiana Blatnik com o príncipe Nikolaos da Grécia em Spetses antes do seu casamento, em agosto de 2010.
Tatiana Blatnik e o príncipe Nikolaos da Grécia casaram-se em Spetses a 25 de agosto de 2010.
Foto: Getty Images
3 de 19 Tatiana Blatnik e o príncipe Nikolaos da Grécia casaram-se em Spetses a 25 de agosto de 2010.
Os príncipes Tatiana e Nikolaos da Grécia no casamento do príncipe Carlos Gustavo da Suécia com Sofia Hellqvist, em Estocolomo em 2015.
Foto: Getty Images
4 de 19 Os príncipes Tatiana e Nikolaos da Grécia no casamento do príncipe Carlos Gustavo da Suécia com Sofia Hellqvist, em Estocolomo em 2015.
A praça Monastiraki, em Atenas (Grécia).
Foto: Getty Images
5 de 19 A praça Monastiraki, em Atenas (Grécia).
Mosteiro Holy Trinity (Agia Triada) datado de 1476, em Meteora, Património Mundial da UNESCO.
Foto: Getty Images
6 de 19 Mosteiro Holy Trinity (Agia Triada) datado de 1476, em Meteora, Património Mundial da UNESCO.
Tinos, uma das ilhas Cíclades, na Grécia.
Foto: Getty Images
7 de 19 Tinos, uma das ilhas Cíclades, na Grécia.
Templo de Poseidon no cabo Sounio (Grécia).
Foto: Getty Images
8 de 19 Templo de Poseidon no cabo Sounio (Grécia).
Padres e cristãos ortodoxos participam na procissão do Epitaph no cemitério de Nikea, numa Sexta-feira Santa, em Atenas (Grécia).
Foto: Getty Images
9 de 19 Padres e cristãos ortodoxos participam na procissão do Epitaph no cemitério de Nikea, numa Sexta-feira Santa, em Atenas (Grécia).
O porto de Chora na ilha de Mikonos (Grécia).
Foto: Getty Images
10 de 19 O porto de Chora na ilha de Mikonos (Grécia).
A praia de Perissana ilha de Santorini (Grécia).
Foto: Getty Images
11 de 19 A praia de Perissana ilha de Santorini (Grécia).
Baía de Porto Kagio, em Mani na península de Peloponnese (Grécia).
Foto: Getty Images
12 de 19 Baía de Porto Kagio, em Mani na península de Peloponnese (Grécia).
Praia de Firiplaka na ilha de Milos (das ilhas Cíclades), Grécia.
Foto: Getty Images
13 de 19 Praia de Firiplaka na ilha de Milos (das ilhas Cíclades), Grécia.
Vista do Heraion (Santuário de Hera), em Perachora na península de Peloponnese (Grécia).
Foto: Getty Images
14 de 19 Vista do Heraion (Santuário de Hera), em Perachora na península de Peloponnese (Grécia).
Praia perto da cidade de Faros em Sifnos (uma das ilhas Cíclades), na Grécia.
Foto: Getty Images
15 de 19 Praia perto da cidade de Faros em Sifnos (uma das ilhas Cíclades), na Grécia.
A ilha de Sifnos tem cerca de 74 km2 e pertence ao arquipélago das Ilhas Cíclades (Grécia).
Foto: Getty Images
16 de 19 A ilha de Sifnos tem cerca de 74 km2 e pertence ao arquipélago das Ilhas Cíclades (Grécia).
Baía de Loutro na ilha de Creta (Grécia).
Foto: Getty Images
17 de 19 Baía de Loutro na ilha de Creta (Grécia).
Desfiladeiro de Samaria gorge, no Parque Nacional de Samaria na ilha de Creta (Grécia).
Foto: Getty Images
18 de 19 Desfiladeiro de Samaria gorge, no Parque Nacional de Samaria na ilha de Creta (Grécia).
Desfiladeiro de Vikos em Epirus, no norte da Grécia.
Foto: Getty Images
19 de 19 Desfiladeiro de Vikos em Epirus, no norte da Grécia.
Saiba mais Spetses, domingo de Páscoa, Diane von Furstenberg, Grécia, Tatiana Blatnik, Nikolaos da Grécia, Atenas, Viagens
Relacionadas

10 destinos para 2019

Mais consensuais ou mais inesperados, próximos ou longínquos, para uma escapada de fim-de-semana ou para a viagem de uma vida. Saiba quais são os dez destinos a explorar em 2019.

7 Ilhas Gregas a não perder

Todas nós já sonhámos com uma viagem às Ilhas Gregas! Praias idílicas, águas tépidas, saladas com queijo feta e muito sol… Nestas pérolas do Mediterrâneo encontrará tudo o que precisa para as férias de sonho. Conheça as sete ilhas que não pode deixar de visitar na Grécia!

Marie-Chantal, a princesa empresária

Princesa, mãe, mulher de negócios, ícone de estilo… O mundo de Marie-Chantal Miller tem muitas facetas e, entre as reuniões de trabalho, os momentos em família ou os eventos de tiara, há um ano atrás falou à Máxima sobre um dos seus projetos mais queridos: a marca de lifestyle de luxo para criança que fundou e que tem o seu nome, Marie-Chantal. Agora revisitamos a entrevista.

Mais Lidas