Beleza / Wellness

A criança em isolamento que chora por não haver fast-food

Em tempos de pandemia e isolamento social, muitos redescobrem o prazer de cozinhar em casa. Mas para algumas famílias, essa situação sem precedentes pode causar reações inesperadas, especialmente nos mais novos.

A carregar o vídeo ...
01 de abril de 2020 | Aline Fernandez

É de pequenino que se aprende a comer bem. Ou não. Uma rapariga britânica de 4 anos conquistou a Internet pela sua reação sincera ao perceber que vai estar longe das suas cadeias de fast foods prediletas. Filmada pela sua mãe, Joanne Charlton, a pequena Layla-Rae é informada que terá de passar o isolamento por causa do novo coronavírus sem os seus pratos favoritos. "Layla, onde mais gostarias de [ir] comer? O Nando's está fechado. Nós adoramos o Nando's... E o KFC e o McDonald's", diz Joanne. Em lágrimas, a menina pergunta à mãe se os restaurantes chineses também estão encerrados. "Todas as entregas ao domicílio?", questiona Layla. "Tu vais mesmo ter de comer a comida da mãe agora", explica a mãe, ao que a filha responde com desespero, chorando ainda mais alto e apercebendo-se finalmente do que este isolamento significa. "Desculpa", acrescentou a mãe a lembrá-la que a Pizza Hut também está fechada. Mais lágrimas. "Se ao menos pudéssemos ter um último...", Layla suspira no final do vídeo.

Os britânicos estão confinados nas suas casas desde o dia 23 de março e esta criança está agora a aperceber-se que o combate ao contágio do vírus Covid-19 significa estar privada de idas a restaurantes – ou pelo menos a mãe está a aproveitar destes dias em casa para melhorar a alimentação da filha. Numa entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Joanne Charlon explica que tudo isto foi uma espécie de Terceira Guerra Mundial. Mas disse que Layla ficou chateada e chorou por alguns minutos antes de recuperar, o que normalmente faz. "Ela pode ter os seus momentos, mas é apenas uma criança de quatro anos".

Leia também
Saiba mais vídeo, rapariga, britânica, miúda, chora, criança, chorar, fast food, Nando's, KFC, McDonald's, Pizza Hut, Layla-Rae Charlton, coronavírus, Covid-19, confinamento, isolamento
Mais Lidas
Atual Covid-19: como confrontar quem não segue as regras

A vacina já chegou, mas a pandemia está longe de acabar. Até lá, temos de cumprir com as orientações impostas e/ou recomendadas pela DGS, mas há quem não pense assim. Um especialista explica como ser assertivo com todos aqueles que (ainda) não respeitam o vírus.