Atual

Vamos voltar a dançar? A Boca do Lobo está de regresso ao Lux

É a promessa de um concerto “não digitalizado” onde a música clássica volta a invadir uma das pistas de dança mais adoradas da cidade.

01 de setembro de 2020 | Rita Silva Avelar

Ainda que sem sairmos do lugar, a proposta do Lux Frágil é a de que regressemos a uma das pistas mais emblemáticas de Lisboa para dançar, no sítio, ao som de artistas como Joana Gama ou Pedro Branco. Com as medidas de segurança garantidas e a distância de dois metros entre cada cadeira (ou conjunto de duas cadeiras ocupadas), o ciclo musical A Boca do Lobo ganha quatro novos concertos a solo no calendário. Só que desta vez, a pista é trocada pelo parque de estacionamento do Lux que virou sala de concertos improvisada. Além de ser uma medida de segurança, leva a que troquemos o amado nascer do sol do Lux pelo pôr do sol magnético deste local, já que os espectadores estarão virados para o rio, seja em frente ou nas laterais.

Se no passado dia 30 de agosto Joana Gama deu o pontapé de saída deste regresso, a 11 de setembro é a vez de Angélica Salvi. No fim do mês, a 25 de setembro atua Pedro Branco, e a 10 de outubro será a vez de Helena Silva.

Martim Sousa Tavares é o mentor e o programador desta iniciativa que começou em janeiro de 2020, e que partiu da ideia deste jovem em trazer aos concertos um cariz disruptivo, criativo, autêntico e intercultural, e levar a música erudita a uma pista de dança bem conhecida dos lisboetas.

Para informações e reservas de bilhetes envie e-mail para: lux@luxfragil.com ou 21 882 08 90.

Saiba mais Pedro Branco, A Boca do Lobo, Lux Frágil
Relacionadas

Ainda existem amores épicos?

Na era das redes sociais, dos encontros imediatos e do desejo descartável, ainda existe encontro, romance, conquista? Conhecemos duas estórias de amor épico e conversámos sobre esse grande mistério com os especialistas.

Mais Lidas
Celebridades O outro lado de Joana Aguiar

Atriz, estudante de gestão e modelo, Joana Aguiar dá cartas na televisão e no cinema portugueses. Por aqui, mostra um lado mais camaleónico que tanto aprecia na profissão, e uma atitude edgy que não se disfarça: ou se tem, ou não se tem.

Celebridades Joias ao ar! Os roubos mais extraordinários das últimas décadas

Isto não é um assalto, mas é um texto sobre os roubos de joias mais mediáticos das últimas décadas. Ficamos por aqui, pois, caso contrário, teríamos de publicar um outro número só acerca do assunto. O tema desperta curiosidade porque junta pedras preciosas, realeza, celebridades, museus, marcas de prestígio, polícias e ladrões. E, por vezes, as notícias da realidade confundem-se com histórias de ficção.