Atual

Vai ser possível receber dinheiro pelos seus móveis IKEA

Esta Black Friday, a cadeia sueca troca-nos as voltas e compra peças de mobiliário aos clientes. A ideia é dar-lhes uma segunda vida.

Foto: IKEA
11 de novembro de 2020 | Inês Esteves

IKEA  anunciou que em 2020 a Black Friday vai funcionar de forma diferente. Em vez de ser o cliente a comprar, este ano pode vender ao IKEA artigos que já não quer. Esta iniciativa pretende estimular a economia circular e sustentável com impacto positivo no clima até 2030.

O objetivo é, assim, que os artigos indesejados ganhem uma segunda vida e que sejam reaproveitados e vendidos em segunda mão.

A campanha #BuyBlackFriday decorre de 24 de novembro a 29 de janeiro e por cada venda o cliente recebe um Cartão Presente IKEA para ser usado em qualquer loja da marca em Portugal com o prazo de um ano. O valor recebido depende do artigo e do estado de conservação do mesmo podendo receber até metade do preço original do mesmo. Durante a campanha, os membros IKEA Family que venderem os móveis podem receber, além do valor que for atribuído à peça, mais 50% dessa mesma quantia.

"Queremos oferecer aos nossos clientes soluções e alternativas sustentáveis para os artigos que já não precisam, mesmo que tenham sido úteis, funcionais e ajudado a criar memórias ao longo dos anos," explica Helena Gouveia, diretora de marketing do IKEA Portugal. "Mais do que uma compra por impulso de artigos de que na verdade não precisamos tanto, durante a Black Friday’, queremos ajudar os clientes a dar uma segunda vida aos seus móveis e a adotar um consumo mais responsável."


Saiba mais IKEA Family, Grupo Ingka, Black, Friday, economia, negócios e finanças, mobiliário e decoração, economia (geral)
Relacionadas
Mais Lidas