Atual

Assistentes de bordo italianas despem-se em nome dos seus direitos

Para protestarem contra despedimentos e cortes salariais, as assistentes de bordo de uma companhia aérea posicionaram-se no centro do poder de Roma e começaram a despir-se.

Nos protestos de abril passado.
Nos protestos de abril passado. Foto: Getty Images
26 de outubro de 2021 Rita Silva Avelar
Um grupo de mulheres escolheu a Praça do Capitólio, o centro do poder em Roma, para fazer aquilo que poucas fariam em nome dos seus direitos: despir-se. A fim de protestar contra os despedimentos e cortes salariais, cerca de 50 assistentes de bordo da companhia aérea Alitalia uniram-se e decidiram despir os uniformes em plena praça. Enquanto iam removendo peças da sua roupa, gritavam "Nós somos a Alitalia", o que se vê num vídeo partilhado no Twitter.

O acontecimento sucede no seguimento das últimas decisões da companhia aérea, que encerrou as suas operações, tendo a ITA Airways assumido o seu lugar como companhia nacional italiana. Assim, apenas 2.800 dos 10.500 trabalhadores da Alitalia ficaram empregados na ITA Airways.

As manifestantes são contra os despedimentos mas também contra as condições que aqueles que ficaram empregados na ITA Airways vão ter.

Por sua vez, o presidente da ITA, Alfredo Altavilla, considerou as ameaças de greve como "uma vergonha nacional" e acrescentou que "a negociação de contratos está mais do que concluída. Estavam todos de acordo e assinaram o contrato que lhes enviamos" disse, à imprensa italiana. 

Em entrevista à CNN uma das mulheres em protesto afirmou que além de ter recebido um corte salarial, perdeu a antiguidade e já não será informada com antecedência sobre onde e quando estará a trabalhar. Veja as imagens que estão a circular um pouco por todo o mundo. 

 




Saiba mais
Praça do Capitólio, Roma, Alitalia strip, Roma, Twitter, ITA Airways, economia, negócios e finanças
Leia também
As Mais Lidas