Celebridades

Aretha Franklin, o adeus à Rainha da Soul

Estava afastada dos palcos desde 2017 e havia sido diagnosticada com cancro em 2010. Aretha Franklin, morreu hoje, quinta-feira, com 76 anos.
Por Carolina Veiga, 16.08.2018

A notícia foi avançada pela Associated Press, citando a agente da cantora, depois de no início da semana terem garantido que a rainha da soul estava "gravemente doente". Aretha Louise Franklin, nascida em Memphis, no Tennessee, a 25 de março de 1942, foi a voz que deu à América a sua alma e o seu coração. Autora de sucessos como Respect e  (You Make Me Feel Like) A Natural Woman que lhe permitiram chegar ao topo da fama.

Dona de um timbre e de um alcance de voz invulgares, e de uma capacidade interpretativa invejável, lançou o seu primeiro single aos 14 anos de idade. Revelou-se na adolescência como uma estrela gospel e em menos de uma década tornou-se um grande nome do rhythm and blues. Desde 2010, o ano em que lhe foi diagnosticado cancro no pâncreas, que a saúde de Aretha passou por altos e baixos. No ano passado, mais desencorajada, anunciou a sua retirada dos palcos, mas nunca mencionou, em momento algum, que iria parar com o trabalho de estúdio. Mesmo estando mais debilitada, mostrou-se sempre disponível para uma ou outra atuação em ocasiões especiais. E assim aconteceu em Nova Iorque na gala do 25.º aniversário da Elton John AIDS Foundation, em 7 de novembro do ano passado, quando Aretha Franklin fechou a noite com um espetáculo memorável. A Brand New Me que foi lançado nessa altura permanece como o seu derradeiro álbum composto por gravações de arquivo dotadas com novos arranjos orquestrais. O seu último álbum de originais é Aretha Franklin Sings the Great Diva Classics, de 2014, no qual ensombra Adele ao interpretar Rolling in the Deep. Com uma carreira de seis décadas que inclui 75 milhões de discos vendidos e 18 Grammys, obteve sucessos estrondosos como Respect (You Make Me Feel Like) A Natural womanI Say a Little Prayer, Think e Chain of Fools, Aretha foi a primeira mulher a entrar no Rock & Roll Hall of Fame e o seu ativismo na defesa dos direitos civis acompanhou-a desde sempre. Ninguém como ela conseguiu realizar a ligação entre os espirituais afro-americanos, os blues e o rock’n’roll. Cantou na gala inaugural do mandato presidencial de Bill Clinton, em 1993, e na cerimónia de posse de Barack Obama, em 2009, com uma emocionante interpretação de My Country, ‘Tis of Thee. Considerada por alguns como "a melhor cantora de todos os tempos" e por outros como sendo "um presente de Deus", Aretha Franklin, ou a Rainha da Soul, marcou várias gerações e deixa um lugar vazio no panorama musical atual marcado pelo efémero.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!