Atual

Como se autodestruiu a obra de Banksy vendida por 1,2 milhões de euros

O artista anónimo explicou o seu plano através de um vídeo publicado no Instagram.

08 de outubro de 2018 | Aline Fernandez

"Going, going, gone..." Foi desta maneira que Banksy mostrou, num vídeo publicado no Instagram, como destruiu parte de uma das suas obras mais emblemáticas, Girl With Balloon (2006), leiloada pela Sotheby’s, esta sexta-feira. "Há alguns anos eu construí secretamente uma destruidora de papel dentro de uma pintura", lê-se no vídeo, "para o caso de alguma vez ser colocada a leilão", finaliza. E o plano realizou-se perfeitamente: assim que o martelo assinalou a venda pela Sotheny’s, em Londres, por mais de £1,042 milhões (aproximadamente €1,2 milhões), a obra autodestruiu-se. Ao passar umas horas, o próprio artista decidiu explicar-se num vídeo publicado no Instagram.

Ver esta publicação no Instagram

. "The urge to destroy is also a creative urge" - Picasso

Uma publicação partilhada por Banksy (@banksy) a

A pintura em grafite e acrílico do artista de Bristol mostrava uma rapariga a tentar alcançar um balão em forma de coração. "Parece que fomos Banksyficados", declarou Alex Branczik, responsável da leiloeira Sotheby’s pela arte contemporânea na Europa. O comprador ficou igualmente surpreendido, sendo que ainda não se sabe ao certo que efeitos terá a destruição na avaliação da obra, se lhe retirou valor ou se, pelo contrário, a valorizou.

Como a própria Sotheby’s afirmou, o episódio inesperado já se tornou parte do folclore do mundo da arte, ao ser a primeira vez na história dos leilões que uma obra é automaticamente destruída assim que o martelo assinala a sua venda.

Saiba mais Banksy, Girl With Balloon, destruidora de papel, arte, pintura, leilão, Sotheny’s, Londres
Relacionadas
Mais Lidas