Atual

Check-in Cinema: A poesia do fracasso

O último drama assinado pelos irmãos Coen é uma ode à deceção artística, protagonizada por um anti-herói que suscita tanto ódio como empatia.

09 de dezembro de 2013

Inside Llewyn Davis, de Ethan e Joel Coen.

Estreia a 19 de dezembro

 

Uma cinzenta e chuvosa Greenwich Village no início da década de 60 define o cenário para um profundo tratado sobre a ambição não realizada, a natureza cruel do destino e a possibilidade omnipresente do fracasso. Deambulando pelas ruas frias da cidade, um cantor homónimo de música folk (Oscar Isaac) tenta estabelecer-se como artista a solo depois de o seu parceiro musical se ter suicidado. Sem residência fixa, vai pernoitando em casa de amigos, entre eles o também cantor Jim (Justin Timberlake), que o recebe no seu estúdio, sem saber que Llewyn dormiu com a sua mulher (Carey Mulligan). Apesar das lutas autodestrutivas e da frustração vivenciadas pelo protagonista, o filme não deixa de ter momentos suaves e cómicos, conseguidos principalmente através da presença de um gato que o acompanha em grande parte do seu percurso errante. E é só no final que descobrimos que o animal se chama Ulisses, uma de várias referências à Odisseia, de Homero, com o qual o filme partilha os temas da viagem, do regresso a casa e da perda.

 

The Hobbit – A Desolação de Smaug, de Peter Jackson

 

Depois de The Hobbit – Uma Viagem Inesperada (2012), chega-nos agora o segundo de três filmes baseados na obra de Tolkien com o mesmo nome. A história continua a seguir a viagem de Bilbo, Gandalf e os anões, cujo objetivo é recuperar o ouro roubado pelo dragão Smaug. Muitos dos atores foram transportados do elenco de O Senhor dos Anéis: é o caso de Ian McKellen, Cate Blanchett, Orlando Bloom e Christopher Lee.

 

Homefront, de Gary Fleder

 

Um ex-agente da DEA – Drug Enforcement Administration (Jason Statham) muda-se para uma pequena cidade com a filha de dez anos, a fim de começarem uma vida nova. O único problema é que ele escolheu a cidade errada, onde acaba por entrar em confronto com o líder local do tráfico de metanfetaminas (James Franco). Escrito por Sylvester Stalone, este thriller de ação conta ainda com uma desaparecida Winona Ryder.

 

 

Compliance, de Craig Zobel

 

Sandra (Ann Dowd), a gerente de um restaurante de fast-food, está a ter um dia atarefado. Tudo parece complicar-se ainda mais quando recebe a chamada de um homem que se apresenta como polícia, convencendo-a de que uma das suas empregadas roubou um cliente. Becky (Dreama Walker) é levada para uma sala, onde começa por ter de se despir para ser revistada e acaba sofrendo várias humilhações sexuais a mando do interlocutor. A história é baseada num caso real, passado em 2004.

 

Matthew McConaughey

 

Estamos habituadas a vê-lo em comédias românticas, onde mostra frequentemente o corpo nu e tonificado. É o caso de As Minhas Adoráveis Ex-Namoradas (2009), Como Perder Um Homem em 10 Dias (2003) e, mais recentemente, Magic Mike (2012). Nada nos prepararia para um Matthew McConaughey com menos 23 quilos e aspeto debilitado devido à sua extrema magreza. Além de ter consultado um nutricionista, o ator, de 44 anos, chegou a pedir dicas a Tom Hanks (que também teve de perder peso na preparação de O Náufrago) para assumir uma personagem marcante em Dallas Buyers Club. No filme, que estreia no próximo dia 12 de dezembro, encarna um cowboy texano mulherengo, homofóbico e viciado em drogas a quem foi diagnosticado o vírus do HIV. Com isto, McConaughey parece querer mostrar que está preparado para outro tipo de desafios que incluem papéis mais sérios, bastante distintos das suas famosas performances sem camisa. Esta mudança, visível também em Fuga (2012) e The Paperboy – Um Rapaz do Sul (2012), já levou os críticos a reclamarem-lhe o devido reconhecimento, falando-se mesmo em nomeações para os próximos Óscares. Há outro papel que o ator leva muito a sério: o de pai. Ele e a mulher, Camila Alves, já têm três filhos, com um, três e cinco anos.

 

PARA OS MAIS PEQUENOS:

 

Free Birds – A Revolta dos Perus, de Jimmy Hayward

 

Reggie e Jake (vozes de Owen Wilson e Woody Harrelson) são dois perus que se unem para viajar no tempo com o objetivo de mudar o curso da história e tirar definitivamente o peru do menu do Thanksgiving. Para ver depois da ceia de Natal, ou acabará a encomendar fast-food na consoada.

 

O Tempo dos Dinossauros – O Filme 3D, de Barry Cook e Neil Nightingale

 

Ver um filme de dinossauros nunca foi tão real! Recentes descobertas e novos avanços da tecnologia permitem agora colocar espectadores de todas as idades no meio de uma aventura pré-histórica, onde um pequeno dinossauro luta contra todas as adversidades para se tornar um herói.

 

Check-in Cinema: A poesia do fracasso
1 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
2 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
3 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
4 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
5 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
6 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
7 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Check-in Cinema: A poesia do fracasso
8 de 8 / Check-in Cinema: A poesia do fracasso Check-in Cinema: A poesia do fracasso
Saiba mais Filmes, Cinema, Inside Llewyn Davis, The Hobbit - A desolação de Smaug, Homefront, Compliance, Matthew Mcconaughey, Free Birds - A revolta dos perus, O tempo dos dinossauros - o filme 3D
Mais Lidas