Últimas Notícias

Mais sobre:Turismo Porto
Louca, sim, mas por amor

Fotogalerias

Louca, sim, mas por amor

Em novembro de 1918, uma mulher de 48 anos abandonou o marido e o filho, de 27 anos, deixando o palácio onde viviam. Chegou a ser dada e chorada como morta. Conheça a história de Maria Adelaide Coelho da Cunha.
Por Manuela Gonzaga, 07:00
Louca, sim, mas por amor

Lifestyle

Louca, sim, mas por amor

Em novembro de 1918, uma mulher de 48 anos abandonou o marido e o filho, de 27 anos, deixando o palácio onde viviam. Chegou a ser dada e chorada como morta. Conheça a história de Maria Adelaide Coelho da Cunha.
Por Manuela Gonzaga, 07:00