Prazeres

Mito ou realidade: A paixão acaba mesmo ao fim de três anos?

"É mesmo assim, é uma ilusão, um reino de fantasia, os primeiros anos de uma relação? É que estou numa relação, estou muito apaixonada, mas tenho medo de levar um soco de realidade..." Questiona-se Matilde Fonseca, 28 anos. Conheça a resposta de uma especialista.

Foto: Pexels
11 de agosto de 2020 | Maria do Céu Santo
Sim, tem mesmo um prazo de validade! A paixão é uma total ilusão. Apaixonamo-nos, não por um ser humano real, mas pela imagem daquele homem (ou mulher) e nele projetamos as nossas fantasias e sonhos. No fundo, o homem por quem estamos apaixonadas não é o homem real mas aquele que nós queremos que ele seja. Paixão vem de pathos (patologia), pelo que se trata de um processo obsessivo idêntico à "loucura".

Quem está apaixonado só na presença do objeto da paixão é que encontra satisfação. Esse estado irracional é, sem dúvida, uma das causas do frequente fim de relações quando saem do pico da paixão. Por isso, uma das sabedorias passa pela capacidade de "saltar" para a etapa do amor (e em perceber se a relação é, na sua essência, merecedora e capaz de dar esse salto).

Com frequência, se as expetativas estiverem altas de mais, é quase inevitável levar um "soco de realidade", à medida que o tempo passa. O que pode fazer a diferença é o talento do casal em gerir as alterações em torno da ilusão. É importante que o casal crie bases emocionais para poder suportar o desgaste do dia a dia, valorizando-se em conjunto e identificando-se realmente um com o outro. Conclusão: viva a sua paixão, mas modere-se no que toca a decisões radicais. procure perceber se essa paixão ten fundamentos, projetos comuns e muito afeto, além da excitação e do entusiasmo que podem ser apenas baseados em ilusões. Faça-lhe o filtro da realidade (por mais doloroso que seja)!.
Saiba mais Amor, Sexualidade, Relacionamentos, Caso amoroso, Quanto tempo dura a paixão, Paixão, Sexo, Consultório
Mais Lidas