C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Fátima Lopes e a importância de se ouvirem os sinais do corpo

No Dia da Anemia, a apresentadora de televisão recorda como foi o seu diagnóstico e a importância de recorrer a ajuda profissional.

26 de novembro de 2020

Os sinais nem sempre são evidentes: começa por se manifestar um cansaço extremo, que não passa com descanso, que não passa com uma boa alimentação, que não passa com a adaptação do exercício físico. As mais pequenas tarefas acabam por exigir demasiada energia e a justificação de uma vida em azáfama já não se encaixa. Depois, as unhas ficam quebradiças, o cabelo começa a cair, e a tendência é a de justificar com a sazonalidade. Aos poucos, os pequenos sintomas multiplicam-se e ignorá-los não resolverá o problema.

A deficiência de ferro e a anemia são problemas que, em Portugal, afetam cerca de duas em cada cinco mulheres. Ouvir os sinais do corpo e procurar ajuda especializada precocemente é crucial para resolver o problema que, quando não diagnosticado, pode escalar para outras doenças.

Todos os sintomas contam


A vida atarefada da apresentadora de televisão Fátima Lopes poderia ser justificação para alguns dos sintomas, como o cansaço. A apresentadora salienta: "É importante reconhecer os sintomas como o cansaço, a palidez, as dores de cabeça." Fátima Lopes destaca ainda que os sinais invisíveis, "que só quem sofre de deficiência de ferro sente", têm igualmente "impacto na qualidade de vida e na relação com os outros".

Outros sintomas, como nódoas negras frequentes, queda de cabelo, irritabilidade e fraca memória a curto prazo também são indicadores de deficiência de ferro ou anemia. Estes sintomas resultam de uma redução da hemoglobina no sangue, quando o ferro ingerido não é suficiente para cobrir o ferro perdido. Nas mulheres, a menstruação torna esta situação mais recorrente.

O diagnóstico não é uma sentença


Ao contrário de outras doenças, tanto o diagnóstico como o tratamento para a anemia são simples e com resultados quase imediatos. Em conjunto com o médico, deve procurar-se a justificação para os sintomas acima referidos, e uma simples análise clínica - o conhecido hemograma - é suficiente para detetar se existe uma deficiência de ferro. Para saber, também, os níveis de reservas no sangue, basta pedir a análise a um indicador conhecido como ferritina.


Fátima Lopes destaca a importância de uma comunicação estreita com um profissional de saúde: "É importante estar atento e falar com o médico, porque este problema de saúde pode necessitar de um tratamento com ferro endovenoso e não apenas uma alteração no estilo de vida."


O testemunho da apresentadora é especialmente relevante, tanto para desmistificar a doença - que acontece com relativa frequência e sem um motivo específico - como para normalizar o tratamento que, mesmo quando feito por ferro endovenoso, é relativamente simples e resulta numa melhoria dos sintomas e da qualidade de vida quase imediata.

 

Hoje, dia 26 de novembro, assinala-se o Dia da Anemia. Saiba mais sobre a anemia e a deficiência de ferro em: www.umasaudedeferro.pt