Autor

Manuela Gonzaga

Últimos artigos publicados

Últimos artigos publicados
Louca, sim, mas por amor

Fotogalerias

Louca, sim, mas por amor

Em novembro de 1918, uma mulher de 48 anos abandonou o marido e o filho, de 27 anos, deixando o palácio onde viviam. Chegou a ser dada e chorada como morta. Conheça a história de Maria Adelaide Coelho da Cunha.
Por Manuela Gonzaga, 14.11.2019
Louca, sim, mas por amor

Comportamento

Louca, sim, mas por amor

Em novembro de 1918, uma mulher de 48 anos abandonou o marido e o filho, de 27 anos, deixando o palácio onde viviam. Chegou a ser dada e chorada como morta. Conheça a história de Maria Adelaide Coelho da Cunha.
Por Manuela Gonzaga, 14.11.2019
Como sair de relações tóxicas?

Comportamento

Como sair de relações tóxicas?

Parecem extratos de romance ou resumos de filmes. Mas os exemplos aqui partilhados saíram da vida real. Histórias destas podem acontecer a toda a gente. Atenção ao veneno nas amizades, nas relações amorosas, nos laços familiares destrutivos e nos ambientes profissionais arrasadores. Ligações tóxicas podem custar a alegria, o equilíbrio e a saúde de quem as tolera mais do que é devido.
Por Manuela Gonzaga, 07.08.2019
Lena D'Água, a bela acordada

Culturas

Lena D'Água, a bela acordada

'Desalmadamente', o álbum, é o regresso de quem nunca se foi embora, saudado como renascimento de quem nunca morreu. De regresso aos grandes palcos, Lena d’Água, a nossa grande estrela pop, ídolo dos anos 80, está aí, melhor do que nunca. Que Grande Festa!
Por Manuela Gonzaga, 25.07.2019
Lena D'Água, a bela acordada

Fotogalerias

Lena D'Água, a bela acordada

'Desalmadamente', o álbum, é o regresso de quem nunca se foi embora, saudado como renascimento de quem nunca morreu. De regresso aos grandes palcos, Lena d’Água, a nossa grande estrela pop, ídolo dos anos 80, está aí, melhor do que nunca. Que Grande Festa!
Por Manuela Gonzaga, 25.07.2019
Como era ter 30 anos há 30 anos?

Comportamento

Como era ter 30 anos há 30 anos?

Dos sonhos todos, quantos ficaram pelo caminho? Pergunta-se Manuela Gonzaga, otimista encartada, escritora e historiadora que diz contabilizá-los melhor quando pensa em todos os que se concretizaram. E sem ceder às armadilhas da saudade, mostra-nos como é delicioso recordar os queridos anos 80.
Por Manuela Gonzaga, 11.06.2019
Histórias de paixões fulminantes

Mundo

Histórias de paixões fulminantes

Três mulheres contaram-nos como viveram-nas e também como tudo mudou nos seus destinos. São narrativas singulares, mas inspiradoras. Exemplos que nos dizem que nos insondáveis caminhos da vida nada é impossível, pois o amor pode estar mesmo ao virar de uma página. E quando menos se espera.
Por Manuela Gonzaga, 03.09.2018