Atualidade

Quem manda na sua bexiga?

Por ocasião do Dia da Incontinência Urinária, é lançada a campanha “Na bexiga mando eu”.
Por Andreia Rodrigues, 14.03.2018

A 14 de março assinala-se o Dia da Incontinência Urinária, sendo este o dia ideal para alertar os portugueses para esta doença, tantas vezes desvalorizada.

A bexiga hiperativa caracteriza-se por uma contração ou aperto involuntário e repentino do músculo da parede da bexiga, mesmo quando esta contém um volume reduzido de urina. Nas pessoas com esta patologia, o músculo da bexiga parece transmitir mensagens erradas ao cérebro, dando a sensação de que a bexiga está mais cheia do que realmente está. Surgem as contrações involuntárias, a necessidade urgente de urinar e a diminuição do controlo que a pessoa tem sobre a sua bexiga.

Quem sofre de bexiga hiperativa sente uma necessidade frequente de ir à casa de banho (oito ou mais vezes por dia, ou uma ou mais vezes por noite) e, em alguns casos, perdas acidentais de urina, por não chegar a tempo à casa de banho.

Metade dos doentes experiencia uma redução significativa da qualidade de vida e sente que esta condiciona a vida social, sexual e familiar. Sabia que 17% dos portugueses, mulheres ou homens, com mais de 40 anos sofrem desta doença? Mais: um estudo realizado pela Faculdade de Medicina do Porto concluiu que cerca de 30% da população portuguesa já referiu sintomas indicativos de bexiga hiperativa, pelo que a prevalência da patologia pode estar acima da média europeia, atualmente nos 17%. Prevê-se ainda um aumento da doença nos próximos anos, acompanhando o envelhecimento das populações.

Com o intuito de alertar para a doença, foi lançada a campanha de sensibilização "Na bexiga mando eu", acompanhada de uma plataforma online que vem colmatar a falta de informação que ainda existe. Esta campanha pretende mostrar que é possível controlar a bexiga, antes que a bexiga controle a vida dos doentes. Através da plataforma pode fazer uma auto-avaliação dos possíveis sintomas para saber se é algo com que tem de se preocupar e falar com o seu médico. Tem também conselhos que ajudam os doentes a lidar com a patologia. Está ainda disponível o blogue Comece Hoje, com dicas de alimentação, atividade física e promoção de um estilo de vida saudável.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!