Tendências

Tendências de A a Z

Letra a letra descodificamos os melhores momentos deste inverno.
Por Marina Sousa, 24.09.2018

Na incessante procura do novo é nos essenciais que a moda da próxima estação encontra o foco. Essas peças confortam, protegem e realçam a individualidade num mundo que se está a mover à velocidade da luz. E é nessa mesma movimentação que a criatividade mostra não ter limites. O espaço para a magia, o insólito e a excentricidade existe e mostra que a Moda é isso mesmo: uma perfeita fusão entre o real e o imaginário.

A – ANIMAL

Sem nunca deixar de estar na moda, o estampado de leopardo coloca as garras de fora. Em look total, em cores fortes e em materiais menos convencionais, como as lantejoulas, a atitude é tudo. E o bom senso também, é claro.

B – BALACLAVA

Soa a desconhecido, mas é uma realidade muito comum nos países mais frios. Tornou-se popular com as Pussy Riot e é um gorro que cobre não só a cabeça, como parte do rosto ou do pescoço. Promete conquistar as mais ousadas e friorentas com as suas arrojadas interpretações.

C – CAPA

Chegou a época das super-heroínas revelarem a identidade. Com as funcionais e confortáveis capas a servirem de aliadas perfeitas, qualquer visual sai a ganhar em elegância e descontracção.

D – DRESS IN LEATHER

A par da lã, a pele é o material de eleição da estação por excelência. Veste todas as ocasiões e tipologias de corpo e pinta-se, agora, de várias tonalidades. Mas é em preto e na forma de vestido que brilha mais alto.

E – EIGHTIES

Ombros largos e marcantes, cores vibrantes e atitude ousada são alguns dos indicadores de que o glamour da década de 80 está de volta e marca a estética da nova estação.

F – FOLHOS E FRANJAS

Todos os movimentos serão de puro luxo no Inverno. Em materiais delicados e femininos, os folhos ganham volume e as franjas conquistam comprimento, com um único propósito: definir silhuetas com a máxima sofisticação. 

G – GLOW

Materiais brilhantes são a chave para rigorosos, mas otimistas, dias frios. Vinil, PVC, látex e lantejoulas transitam do verão para vestirem looks, muitas vezes em versão total, com muita personalidade e elegância.

H – HANDS ON

Abraçar ou agarrar a carteira é a tendência. Grande ou pequena, com alças ou não, é nas mãos que vai querer ter o acessório mais cobiçado do universo feminino. E o melhor de tudo é que é tão fácil seguir a sugestão.

I – INSÓLITO

O maior estímulo da criatividade é tudo ser permitido e as inspirações são infinitas e merecem ser desvendadas: da mutação genética na Gucci à teoria da conspiração do assassinato de JFK com interpretações de Jackie Kennedy quase literais na Moschino, aos drones protagonistas na Dolce & Gabbana.

J – JARDIM URBANO

Haverá sempre espaço para as flores. Bordadas ou estampadas, em tecidos mais suaves ou estruturados, são a expressão máxima da feminilidade em todas as estações.

K – KNITWEAR

Sem surpresa, as malhas voltam à ribalta. O toque macio e o sentido prático não deixam margem para dúvidas: o pódio pertence-lhes em dias em que se procura aconchego, mas também sofisticação.

L – LENÇOS

A presença da rainha Isabel II na Semana de Moda de Londres, pela primeira vez, parece ter servido de inspiração nas múltiplas interpretações que o lenço de cabeça ganhou. Convertidos em criativos vestidos, desfilam elegância e fluidez.

M – MEIAS À VISTA

Sapatos de festa usados com meias? E porque não? Do ponto de vista estético funciona e do prático até aquece. Em lã, as meias marcam a diferença, em vidro oferecem maior discrição. Assim será a Cinderela dos tempos modernos… e frios.

N – NEON

Cor, muita cor! Os tons fluorescentes mais comuns na estação quente são a injecção de boas energias que pede a próxima estação fria. Em pequenos apontamentos ou em look total, tudo se resume ao nível de audácia.

O – ON STAGE

Chanel e o seu bosque bucólico ou Balenciaga e o seu skate park são alguns dos exemplos de como a cenografia se impõe e cria uma maior dinâmica entre a história que conta e os olhares expectantes de quem assiste.

P – PUFFER

É na Moncler que se pensa quando falamos em doudounes, os quentes e muito leves casacos acolchoados desejados em todos os

Invernos. No próximo, em particular, ganham uma nova estética pela mão dos sete designers convidados por aquela marca.

Q – QUADRADOS

O vichy do Verão dá lugar ao tartan para assinalar a chegada do Outono. Os quadrados voltam a alinhar-se com mestria em tons e materiais próprios da época, garantindo a vitória do estilo neste eterno jogo de xadrez. 

R – RITMO FOLK

Referências de todo o mundo recuperam o espírito livre e boémio da década de 70, através de sofisticados estampados étnicos e a saturação de tons e de texturas. Um verdadeiro exercício de estilo e de personalidade.

S – SINTÉTICO

Após um longo caminho de consciencialização, o falso é finalmente reconhecido como tendência. Suaves ao toque e de aspecto sedoso e brilhante, os pêlos sintéticos são estrelas da estação.

T – TWEED

Popularizado por Gabrielle Chanel, é nas propostas da Casa com o seu apelido que o tweed revela elegância em estado puro. Com os anos 80 a inspirar colecções, o clássico tecido de Inverno veste silhuetas oversize com especial foco nos casacos. 

U – UPGRADE

Os brincos acompanham a linha do pescoço. As luvas ou mitenes (luvas sem dedos) cobrem os braços. As botas sobem até ao joelho. Uma declaração de estilo que reconhece os acessórios como identidade de um look.

V – VELHO OESTE

As influências do western apresentam-se mais sóbrias e sofisticadas do que no Verão. Mas é nas botas que as atenções voltam a reincidir. Com alturas e cores distintas, asseguram passos certeiros pela estação fora.

W – WHITE WALKERS

O Inverno não vai tardar a chegar e será longo, pelo que a escolha do calçado se revela essencial nesta caminhada. Na procura de conforto, mas também de atitude, escolha branco: ilumina, moderniza e atrairá as atenções.

X – XXL

É a grande tendência. Sem descurar a estética, as roupas sobrepõem-se e assumem tamanhos exagerados. Na luta contra todas as intempéries, mais é mais, pelo menos na estação fria.

Y – YES, WE CARE!

Em uníssono com os acontecimentos mundiais, a Moda reage e mostra que tem uma palavra a dizer. O arco-íris LGBT da Burberry, a angariação de fundos da Balenciaga e o Maio de 68 da Dior lutam pela igualdade de géneros, pelos direitos humanos e pelas causas sociais. Afinal, o tempo é tudo. E o tempo é agora.

Z – ZONA DE TRABALHO

Mãos à obra! Looks todo-o-terreno coordenam barras reflectoras, calças masculinas e calçado funcional, como os chunky sneakers, para executar com sucesso a tarefa de aliar estilo e protecção. A atitude certa facilita.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!