Tendências

Como usar as 10 tendências-chave do outono

Explosão de tartan, sobreposições fortes, bolsas à volta da cintura, blocos de cor… Com a chegada do outono revemos as bases de um guarda-roupa cheio de estilo.
Por Máxima, 05.12.2018

Vestimos

Camisolas interiores por baixo de tudo…

… menos de camisolas. Por outro lado, são ideais para dar um upgrade a uma camisa. Uma gola alta de malha fina vermelha sob uma T-shirt clean azul pálida ou branca é um clássico para quase debutantes. No tempo frio, as influenciadoras certificadas vão desenterrar modelos com padrões floridos ou de xadrez, perfeitos para usar sob uma blusa, também esta com padrão. Todo este jogo gráfico manter-se-á num mesmo registo de cor: less is more. O derradeiro truque é usar a sua "camisola interior" com a gola enrolada no pescoço. Depois, usar um lenço (com mais outro padrão!) por baixo…

Assumimos

O look monocromático

Rosa-rebuçado? Fluorescente? Chá? Pastéis? Barbie? Pastilha elástica? Um quebra-cabeças de combinações? Nada disso! As rainhas do estilo combinam os tons para os acentuar ou atenuar mutuamente. A técnica? Uma raspa de Stabilo (rosa-vivo) sobre dois ou três tons mais esbatidos – e o vermelho também pode participar neste jogo de sublimação ou de ligação. De um modo geral, tanto quando sabemos, o monocromático de 2018 quer-se em gradientes habilidosos e outonais: 50 (ou, vá, um pouco menos!) tons de verde, caqui, castanho, etc. E é absolutamente encantador, além de repousante.

Adotamos

O mono acessório

O statement earring usado desde o ano passado: brincos enormes, pendentes artísticos. Nesta rentrée, usam-se juntos de um só lado (partilhamos o outro com as amigas, o que é simpático), compridos e balouçando sobre o ombro. Um travessão visível, fino e precioso, pode ser usado para prender o cabelo de um só lado de uma cabeça belissimamente alisada, como se viu nas modelos nos bastidores, com as pinças kirby que lhes prendiam os penteados antes do desfile.

Atamos

Tudo o que se mexa sobre os ombros

Camisolas, casacos de penas (sim, é possível graças aos modelos que integram uma écharpe), capas falsas… Adoramos embrulhar-nos sem nos sentirmos presas, num espírito do género "Frio, eu?! Nem pensar!". Esta alusão ao aquecimento climático é bem-vinda. O Inverno passado também levou as fashionistas a usarem descontraidamente os seus casacos sobre os ombros. Como é mais prático que o casaco tenha carapuço, é perfeitamente aceitável continuar a usá-lo. Ou, pelo menos, usá-lo aberto, sobretudo se for XXL e até aos pés. Quanto aos blazers, enrole as mangas e ria-se do frio, como Caroline de Maigret, que também arregaça as suas.

Penduramos

Uma micro carteira à cintura…

… à volta do pescoço ou enfiamo-la num saco de plástico (rígido e com um logótipo de marca). A mensagem subliminar destas formas audaciosas de usar uma carteira é a mesma transmitida por andar com uma bolsa desportiva em baixo do braço (Primavera passada): "O prático não é chique!" Ter uma "coisinha" atirada por cima do corpo ou atada à cintura é agora bastante aceitável. Por vezes, a moda é uma ascese. Quanto a andar com uma carteira dentro de outra mala? Se as mais elegantes o fizeram durante todo o Verão, sacando-a de um saco de compras, por que não continuar a fazê-lo este Inverno, retirando-a de um saco transparente? Basta pensar nela como uma bolsa para o telefone para segurar na mão, em caso de urgência. Não diga que não lhe damos sugestões úteis.

Não poupamos

No padrão escocês

O tartan é omnipresente. As raparigas que estão verdadeiramente na moda adoram combinar, audaciosamente, padrões de clãs diferentes. Uma estola sobre um casaco, uma gabardina sobre um tailleur e um vestido com botins – todos podem ter padrões escoceses sem qualquer ligação entre si. Graças a este choque estilístico consegue-se, sem dúvida, livrá-los do seu estilo chique passivo. É um visual muito fácil de alcançar com sucesso. Em geral, as deusas do look nunca optam por um só padrão quando o usam: a mistura é obrigatória, por favor! Além disso, por mais estranho que possa parecer, o resultado é fantástico em quase 100 por cento dos casos. Experimente e veja por si própria…

Ousamos

Meias com sapatos chiques

Uma meia em lurex, em malha de algodão ou em renda colorida com uns sapatos ou umas socas de madeira? Já todos viram esta combinação, certamente. Partindo deste postulado otimista, as mais elegantes calçam meias grossas com as suas mais espetaculares sandálias de cunha. Com umas calças de ganga, então, é o nirvana. E isso não é disparatado. Se quisermos ser ousadas com os sapatos e fugir à norma, de vez em quando – um dia de extravagância e em grande forma, uma combinação rara para os comuns mortais –, é mesmo "a solução". No entanto, no caso das (várias) senhoras que usam botins, a barriga da perna deve permanecer nua. Fazer o contrário seria um terrível faux pas.

Vestimos

Saias por cima das calças

Um vestido sobre umas calças justas, revelando-se esfiapadas do meio da perna para baixo, começa a ser uma combinação demasiado vista – embora ainda seja uma solução bastante prática – e, por isso, convém encontrar algo melhor. Por exemplo? Uma saia de comprimento médio macia num material glamoroso, com corte fluido, com ar de ter sido vestida à pressa por cima de umas calças de ganga e por baixo de um casaco cinzento-escuro. Superfeminino e, uma vez não é regra, supercómodo para passear pela cidade! Temos reparado que, entre as seguidoras da Moda, as calças substituem cada vez mais os collants. Também isso é inteligente, pois evitamos a dor de cabeça de ter de escolher a cor e a grossura destes últimos! Para quem resiste a esta estratégia engenhosa, o regresso das botas (vermelhas ou brancas – isto é menos evidente!) é igualmente uma excelente novidade, acolhida com um entusiasmo visível por todas as musas do street style. Descobrir um modelo com padrão pied-de-poule e coordená-lo com a saia também é uma opção.

Enrolamos

A alça da carteira

Usar a alça como uma… alça? Nem pensar! As mulheres com estilo enrolam a sua num laço complexo à volta do pulso (evidentemente fino). A sua vida é demasiado preenchida para usar uma alça como deve ser! É claro que este look está longe de ser improvisado: a mulher apressada que se apresenta assim compôs cuidadosamente este estilo. Tal como aperfeiçoou a técnica do nó direito para configurar a sua cintura como deve ser com um grande lenço extravagante que fica pendurado ao comprido, sempre em voga neste Outono. Não nos cansamos desta desenvoltura elegante.

Pomos

Um impermeável em cima do casaco...

... e uma parka em cima do impermeável (ou ao contrário). As sobreposições ousadas, de preferência completamente gratuitas – estamos a referir-nos à total ausência de utilidade reconhecível, não do preço das peças! As fanáticas da Moda adoram-nas. Este ano, chamam layering a estas técnicas subtis de empilhamento com proporções desiguais. A parka, por exemplo, é enorme, como a de Balenciaga. O impermeável já não é um K-Way fino ou um casaco de penas Uniqlo, é comprido e com carapuço, como os de Rains ou Stutterheim, escolhido num tom suave. Com uma camisa grossa de padrão escocês entre os dois e com uma peça vistosa em pêlo falso, o look fica perfeito. É claro que, se andar nestes preparos, despir-se quando chegar a casa de amigos ou a um restaurante vai ser um feito épico.

Exclusivo: Madame Figaro | Tradução: Erica Cunha e Alves

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!