Especiais

Cinema Zara

É o nome da recém-inaugurada flagship global, instalada numa sala de cinema histórica, na famosa Corso Vittorio Emanuelle. A Máxima foi a Milão conhecer a renovada loja onde o charme italiano casa com a mais avançada tecnologia, num filme com final feliz.
Por Rita Lúcio Martins, 10.09.2018

São 3.500 metros quadrados distribuídos por quatro pisos, mas nem o vislumbre das mais recentes novidades para senhora nos desviam o olhar do átrio da entrada. Dificilmente uma loja poderia ser mais monumental. Ultrapassada a tontura causada pelas muitas luzes da fachada, o olhar hesita entre o chão, em mármores Breccia Aurora e Rosso Verona, e o maciço lustre central, em vidro Murano, ladeados pela escadaria dupla em forma de ferradura e envoltos pelas paredes revestidas a azulejo.

Não falta elegância e romantismo a este icónico edifício milanês que, entre 1941 e 1999, foi ocupado pelo Cinema Astra. O glamour resiste até hoje, bem impregnado nas paredes belissimamente recuperadas pela equipa da arquiteta Elsa Urquijo, que assina o projeto deste espaço de aura clássica e atitude moderna. É que lá dentro, além das várias secções de senhora (Woman, Basic e TRF) e criança, descobrimos o novo e poderoso statement tecnológico da marca que passa, por exemplo, pelos espelhos interativos equipados com a tecnologia RFID, que identifica as peças que poderão interessar ao cliente, sugerindo possíveis combinações com outras peças e acessórios. Mas os avanços tecnológicos não se refletem apenas nesta proposta…

Além dos já referidos espaços para criança e senhora, a Zara Vittorio Emanuelle apresenta a nova secção online, pensada para proporcionar uma experiência de compra integrada. Ou seja: os clientes podem comprar através do site zara.com e fazer a recolha das peças na loja, mais especificamente no Ponto de Recolha Automatizado. Para isso basta introduzir o código QR ou o PIN recebido por e-mail e, no instante seguinte, o distribuidor inteligente entrega a encomenda. As vantagens são evidentes: além de completamente automatizado (porque dispensa qualquer tipo de contacto com os funcionários da loja), o processo é muito mais rápido.

Este novo conceito de stock integrado já está disponível em algumas lojas selecionadas, até ao final do mês de setembro estará operacional em todas as lojas nacionais e, até ao final do ano, em todas as 7.448 lojas que a marca da Inditex tem espalhadas pelo mundo. Na prática, isto significa que o stock das lojas passa a estar integrado na base de dados das compras online, agilizando todo o processo. As encomendas deixam assim de ser expedidas pelos armazéns designados (como acontecia até agora), podendo ser efetivadas na loja mais próxima. Se o cliente desejar levantar a encomenda na loja o processo encurta-se substancialmente, passando de dias para horas, consoante a disponibilidade dos artigos. A comodidade é por si só um argumento de peso, mas importa ainda mencionar o fator ecoeficiência para compreender a abrangência da proposta.

Enquadrada no compromisso ambiental da Inditex, esta renovada loja aposta na economia de energia (cerca de 20% a menos do que as lojas convencionais) e de água (menos 40%), optando também por sistemas de climatização e de iluminação mais eficientes (e pela reutilização dos plásticos e cartões envolvidos no processo). São detalhes que até podem não ser evidentes num primeiro olhar, mas que acabam por se traduzir na experiência global do espaço e contribuir para a experiência de comprar uma peça de roupa no século XXI: eventualmente menos sensorial e certamente mais interativa e, sobretudo, rápida. Porque o tempo é, cada vez mais, o mais precioso dos bens.
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!