Portugal Fashion

Luís Buchinho: para o infinito e mais além

O criador português inspirou-se nas mulheres aviadoras pioneiras para criar a sua coleção outono/inverno 2019/20, que apresentou esta 4ª feira, em Paris.
Por Carolina Carvalho, 28.02.2019

"Esta coleção é toda muito baseada no tema da aviação, nas heroínas dos anos 40", explica Luís Buchinho depois do seu desfile desta quarta feira, 27 de fevereiro, durante a semana de moda de Paris. "temos a ideia de uma mulher muito aventureira, um pouco masculina (porque está sempre de fato macaco ou com calças) e é uma mulher que tem uma energia, uma força sempre presentes", acrescenta o criador. A esta inspiração junta-se ainda a nose art, a arte colorida e atrevida que decorava os narizes dos aviões com o objetivo de elevar a moral e que hoje associamos a um look pin-up. Isto traduziu-se em imagens aplicadas em calças e sweatshirts, evidentes e com cores contrastantes. Os sobretudos de aviador, casacos curtos e boleros refletem a rigidez da inspiração na aviação, também em contraste com as peças plissadas em tecidos leves que lembram a leveza e liberdade de voar.

Luís Buchinho destaca "as misturas de matérias, uma paleta neutra pintada com cores mais invasivas que marcam muito o lado gráfico e os grafismos ilustrados presentes em quase todas as peças", como os elementos mais característicos do seu trabalho presentes nesta coleção. Assim como a mistura de materiais, dos quais destaca os lanifícios com diferentes pesos e texturas, cabedais e tecidos sintéticos, para uma sensação de proteção, e as sedas fluidas que ilustram o imaginário mais feminino. Para Buchinho, "o ADN da marca é esta mulher com estes dois estilos".

O criador português regressou à capital francesa com o apoio do Portugal Fashion e o espaço deste desfile outono/inverno 2019/20 foi o interior da Igreja Protestante L’Oratoire du Louvre, na Rue Saint-Honoré, com vista para o museu do Louvre. Do cenário fizeram parte uma série de ventoinhas metálicas no chão que produziam nas modelos o efeito de vento. Os cabelos esvoaçantes e as peças plissadas foram os elementos que tiraram mais partido deste acessório e ganharam vida própria na passerelle.

Paulo Almeida, make-up artist (M.A.C.) deste desfile explica que, tendo como ponto de partida as mulheres aventureiras e conquistadoras da aviação, decidiu inspirar-se numa mistura de referências que junta Amelia Earhart com Mad Max. O resultado é uma maquilhagem totalmente focada nos olhos, com uma sombra cor de ferrugem que envolve o olhar como se de uns óculos de aviador se tratasse, e no rosto produz-se um ligeiro efeito de contorno enquanto os lábios perdem protagonismo e desaparecem. Nos cabelos a inspiração também foi muito evidente. Vasco Freitas, hairstylist deste desfile, definiu sucintamente a ideia pretendida com a expressão "cabelos ao vento" e explicou que para Luís Buchinho os cabelos têm sempre uma presença forte no look e que as ventoinhas na passerelle ajudavam a criar o efeito de cabelo da cara como se as modelos estivessem numa avioneta, numa mistura de aventura e atrevimento.

Próxima paragem é no Portugal Fashion, no Porto, dentro de duas semanas.

 

 

Tags: luís buchinho louvre paris portugal fashion paulo almeida amelia earhart mad max moda porto estilo alta costura
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!