Viagens & Gourmet

Peixola é o novo destino para almoços de fim de semana

O chef Vitor Hugo prepara pratos fora da carta, mas igualmente deliciosos, no restaurante da Rua do Alecrim, em Lisboa.
Por Aline Fernandez, 30.10.2018

Começamos pelo fim, perdoem-nos os eventuais spoilers, mas vale mesmo a pena guardar espaço para a sobremesa, mesmo que não seja fã de doces. Mas primeiro, as boas notícias: o Peixola passou a estar aberto aos sábados e domingos e tem novas receitas do chef Vitor Hugo (que passou pelos restaurantes 100 Maneiras e Eleven).

A cozinha continua a apostar nos produtos e receituários portugueses. "O objetivo dos almoços é poder valorizar o convívio com a família. Fazer com que as pessoas se sintam à vontade de trazer as crianças e, por isso, recriei as receitas tradicionais que fazemos em casa com um twist", contou-nos o chef. A ideia é que os clientes tenham sempre uma surpresa, embora os seguidores das redes sociais do restaurante consigam sempre saber o menu antecipadamente.

Tivemos a oportunidade de provar algumas das propostas que o chef incluirá nos almoços, que se fazem no famoso balcão do restaurante, onde dá asas à imaginação e propõe menus fora da carta, elaborados com os melhores e os mais frescos peixes do mercado.

Começamos pelo cherne corado com molho de fricassé, esmagada de batata com avelã, coentros e salsifis. A mineralidade do vinho branco Beyra biológico 2017 casou perfeitamente com o sabor do prato. Aliás, a casa trabalha apenas com vinhos portugueses.

Antes de servir o segundo prato, o chef avisa: "Eu gosto de comer as partes que ninguém gosta de comer dos peixes… A cabeça, os olhos, as tripas..." E serviu-nos uma deliciosa açorda de barriga de bacalhau com gema de ovo e crocante de arroz com pó de algas. Com a açorda, foi servido o vinho Quinta dos Carvalhais colheita branco 2017, mais cítrico e ácido, que vai de encontro ao prato.

Chegámos então a um clássico: o filete de peixe-galo fresco panado e arroz de tomate com berbigão e coentros. Ainda estamos à procura das palavras certas para descrever o arroz de tomate, por ser tão simples e tão bom ao mesmo tempo. Para acompanhar o prato, o vinho tinto Quinta de Foz de Arouce 2012.

Antes da sobremesa (ainda se lembra do início deste texto, certo?), provámos a raia corada com molho de caldeirada e puré de bolbo de aipo com sementes de pepino e especiarias. Outro tinto para acompanhar, desta vez o Quinta dos Carvalhais colheita 2015.

Finalmente chegámos à sobremesa. "Se eu servisse outra coisa qualquer iam-me bater", confessou o chef Vitor Hugo em antecipação. Assim que nos chega à boca a primeira colher de petit gateau de caramelo com gelado de frutos vermelhos e crumble de gengibre, compreendemos perfeitamente a frase. Quente, doce sem ser enjoativo, crocante e saboroso. A melhor maneira de finalizar a experiência, ainda a beber o espumante Dacasa.

Além dos pratos exclusivos dos fins de semana, o menu fixo é rico em refeições inovadoras, com iguarias do mar, das ostras ao ceviche, passando pelo famoso bitoque de atum. A carta do restaurante Peixola está também disponível nas plataformas de entrega de comida ao domicílio Glovo e Uber Eats.

 

Restaurante Peixola

Rua do Alecrim, 35, Lisboa. Tel. 21 346 00 11.

Segunda à quinta-feira das 19h30 às 24h. Sexta-feira das 19h30 às 2h. Sábado das 12h às 16h e das 19h30 às 2h. Domingo das 12h às 16h e das 19h30 às 00h

Tags: restaurante almoço peixola rua do alecrim lisboa sobremesa chef vitor hugo
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!