Viagens & Gourmet

Há Praia no Parque (e o mar também entra por ali adentro)

A experiência nipónica que se vive na barra do restaurante Praia no Parque com o chef Lucas Azevedo é única, intransmissível e seguramente repetível. Ou seja: vá, desfrute, e repita (várias vezes, recomenda-se).
Por Rita Silva Avelar, 21.02.2020

Se há forma de tirar partido do sossego do "campo" e da candura do mar, em plena cidade (e capital) essa forma começa por marcar as coordenadas do Praia no Parque. Naquele que durante anos foi o Botequim do Rei, e que situa ao lado do emblemático lago inserido no jardim do Parque Eduardo VII, o Praia no Parque é a recriação do conceito sazonal que existe em Vilamoura, o Praia na Villa. O Praia no Parque abriu portas no final de 2018 e tornou-se na location perfeita para famílias, ao fim de semana, almoços de negócios, jantares de amigos e, à noite, funciona como clube noturno.

Não é, por isso, de estranhar que o Praia no Parque tenha feito uso da barra para acolher um conceito nobre de sushi, onde há lugar para 12 pessoas sentadas. Do lado de dentro, sereno e concentrado na sua matéria-prima – o peixe fresco –aguarda-nos o chef Lucas Azevedo, que passou pelo Bonsai e por formatos pop-up de cozinha japonesa como o Izakaya Tokkuri Japanese Bar & Grill ou o Harmonia by Sakemico. Ao seu lado está Celso Szczerba, que ficará responsável por dar continuidade à experiência.  

Uma refeição para desfrutar com calma enquanto se saboreia um dos saqués disponíveis no restaurante, a experiência do sushi no Praia é para ser levada com tranquilidade, de olhos postos na mestria destes chefs atrás do balcão e sempre atentos ao que sai da famosa caixa de madeira onde repousam os peixes frescos desse dia. Mas vamos ao que interessa: primeiro, há que apresentar o amuse bouche especial da casa, recriado com as "sobras" de outros pratos, perfeitamente aproveitáveis para criar este primeiro momento – uma política de sustentabilidade que parte da essência da própria cozinha japonesa. No caso, chegou-nos à mesa uma junção de rábano tornado pickle, alga kombi e karasumi feito com ovas de robalo. Seguimos para as ostras da Ria Formosa (€7, três), frescas e com sabor a maresia, como se quer, acompanhadas de molho ponzu e momiji oroshi (rábano com malagueta e cebolinho). A transição perfeita para  primeiros pratos a brilhar nesta carta: o usuzukuri com molho ponzu, servido em gelo, com ukami, limão, daikon com malagueta e cebolinho (€15), e o carpaccio de lírio de lírio charuteiro com molho umeboshi (€16) e ainda o sashimi de toro (€22). 

Nos niguiris (mix de cinco, €24), para comer à mão, as surpresas somam e seguem, seja pelo uso na hora do binchotan (carvão japonês) para brasear ligeiramente o toro num, como o uso de carabineiro noutro (acompanhado com um shot com sabor ao marisco). O atum é bluefin maturado, para se tornar mais suave e saboroso. O arroz é servido morno, a uma temperatura ideal, desconstruindo o mito de que o arroz do "sushi" deve ser compacto e frio.

Um dos pormenores que marcam a diferença nesta experiência é que o wasabi é fresco, sendo a raiz desta planta raspada no momento com uma lima de pele de tubarão. Mas as surpresas não acabam aqui. Respeitando, mais uma vez, a tradição nipónica, o temaki de ouriço-do-mar e toro (€12) é servido aberto, como na versão original; já o temaki de toro com caviar (€12) vem numa versão fechada. Uma curiosidade: a alga nori usada no temaki, que só por si é finíssima, é passada pelas brasas do binchotan, para se tornar ainda mais crocante. No que toca a sobremesas, o ex-líbris é o petit gateaux com gelado de noz, mas o chef recomenda uma sobremesa que gira em torno do ananás, para terminar em bom. Esta experiência está disponível das 12h às 18h. É caso para dizer: gochisousama deshita (obrigada por esta refeição, expressão usada pelos japoneses para agradecer no fim).

Onde? Alameda Cardeal Cerejeira (Praia no Parque, junto ao Pavilhão Carlos Lopes) Quando? De domingo a quarta-feira das 12h à meia-noite; quinta-feira das 12h às 2h, e de sexta-feira a sábado das 12h às 3h. Reservas 96 884 2888 ou reservasparque@apraia.pt

Tags: restaurantes gourmet praia no parque experiência nipónica sushi parque eduardo vii praia no parque joão arnaut francisco spínola nuno santana botequim vilamoura rei praia na villa sebastião pinto ribeiro tomás froes
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!