Decoração

Estas são as novas sardinhas da Bordallo Pinheiro

As fadistas Ana Moura, Cuca Roseta e Gisela João e os chefs Henrique Sá Pessoa e Ljubomir Stanisic assinam algumas das 28 criações originais.
Por Aline Fernandez, 19.07.2019

Se existe um tipo de pesca em Portugal que não tem restrições é a das sardinhas da Bordallo Pinheiro. O cardume deste ano traz 28 novas criações, num total de 100 modelos colecionáveis, a incluir a sardinha especial "No dia em que ela lhe faltar", criação de edição limitada a 173 exemplares (os anos que Raphael Bordallo Pinheiro teria se estivesse vivo) do escultor português Jorge Pé-Curto. Jorge retrata o drama da escassez de sardinhas no Atlântico e a possibilidade de extinção. O peixe aparece na sua mortalha, embrulhado na bandeira nacional, velado pela figura do Zé Povinho em lágrimas.

Em 2019 juntam-se ao movimento artístico internacional do sardinhismo três dos nomes da nova geração de fadistas portuguesasas: Ana Moura, Cuca Roseta e Gisela João. E porque o humor é uma das características mais marcantes das peças da marca, a refletir a personalidade do seu fundador, os humoristas António Raminhos e Fernando Alvim também criaram a sua sardinha de faiança. "Este ano não só criei uma sardinha, convidaram-me para criar uma sardinha – o que para mim é o momento mais alto da minha vida – como também me convidaram para ser o host da apresentação das sardinhas", contou-nos Alvim, sempre a sorrir e disse: "Eu desenho muito mal. Eu queria uma sardinha futurista, a pensar noutros planetas, na vida para além da Terra e pedi a uma pessoa amiga, que de facto sabe desenhar, se podia desenhar a sardinha." O responsável pelo desenho chama-se Alberto Quintas. "Eu gostei, vou comprar a minha sardinha", riu-se.

E para provar que da cozinha também saem artistas, os chefs Henrique Sá Pessoa e Ljubomir Stanisic deram o seu toque pessoal a dois modelos. "Eu acho piada às sardinhas já há uns anos, portanto eu disse logo que sim ao convite. Depois comecei a pensar o que faria sentido. Eu gosto muito daquelas conservas antigas, que tinham aquele design meio romano, então em conjunto com o Mário Belém – que também já desenhou sardinhas – pensámos um bocadinho no que podíamos fazer e ele ajudou-me a criar os desenhos e os designers da Bordallo também", explicou à Máxima o chef Sá Pessoa, distinguido com duas estrelas Michelin em novembro de 2018.

Este ano, Espanha está representada com cinco novos exemplares da coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro, uma consequência natural após a abertura da primeira loja própria da marca em Madrid, no Centro Comercial Xanadu. Destacamos a criação da designer de moda espanhola Ágatha Ruiz de la Prada. Este também é o segundo ano consecutivo em que a campanha tem uma parceria com o World Press Cartoon.

Nuno Barra, administrador da Bordallo Pinheiro, relembrou que esta coleção é a mais vendida da marca portuguesa. "Estamos prestes a arrancar com as celebrações do 135º aniversário da marca, que reservam muitas surpresas ao longo deste e do próximo ano", adiantou.

A coleção Sardinha by Bordallo Pinheiro é uma iniciativa da marca centenária Bordallo Pinheiro, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural. Das 100 sardinhas, 51 são do acervo da EGEAC, 45 da autoria de artistas portugueses e estrangeiros convidados, das quais se junta a sardinha original criada pelo próprio Bordallo e duas outras baseadas em caricaturas suas, e ainda uma sardinha de vidro. Os modelos de faiança são revistos anualmente, com a introdução de novas ilustrações e com a descontinuação de outras, além de edições especiais e limitadas de autor.
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!