Viagens & Gourmet

Capim Limão, o restaurante que nos quer fazer felizes

Há um novo spot gastronómico na cidade onde o primeiro prato se chama felicidade. E o conceito contagia todos os outros pratos… Saiba do que falamos.
Por Rita Silva Avelar, 01.05.2019

Quando o sonho se alia à visão (e à alma) do negócio, nascem recantos gastronómicos harmoniosos e convidativos - como é o caso do novo restaurante lisboeta Capim Limão. Um casal empreendedor, Cláudia Mello, brasileira, e Jorge Macedo, português nascido em Moçambique, aventuraram-se num projeto que tinha apenas uma primeira finalidade: fazer pessoas felizes.

Quando, depois de viajarem praticamente um ano a descobrir as iguarias da gastronomia portuguesa de norte a sul do país, descobriram (por acaso) o chef carioca Doca Vieira Gonçalves, acharam que era melhor agarrar a sorte do acaso. Trouxeram, assim, o chef que trabalhava com José Avillez (e passou por escolas como a do chef francês Claude Troigros) para a maravilhosa cozinha do Capim Lisboa que ao contrário do que poderia parecer – um restaurante de gastronomia brasileira, homenageando os seus fundadores – não o é. Não há rótulos na cozinha do Capim Limão, que tanto nos abre o apetite, nas entradas, com iguarias como polenta, ovo escalfado e cogumelos (€8) ou ceviche de peixe branco, batata doce e quinoa crocante (€11,80) ou brandade de bacalhau (11€). Nos pratos principais continuamos sem regras, pois é possível ir pelos peixes e pedir uma moquequinha de peixe, arroz branco e farofa de dendê (€14,90), apostar no frango com quinoa, legumes grelhados, chutney de tomate e pimenta-caiena (€11,90) ou arriscar (e bem) o saboroso risoto de mozarela de búfala, tomate cereja e manjericão (€11,80). Se estiver com apetite de saladas, as disponíveis são sempre uma escolha perfeita seja para prato principal como para complemento: sugerimos a de lentilhas, beterraba, sour cream e pesto de hortelã (€6,80). Nas sobremesas não há como escolher entre o doce de banana, amendoim crocante, creme de canela e merengue (€5,80), o cheesecake de cacau, frutos vermelhos e zest de laranja (€5,80) ou o crumbre de pêra, creme inglês e avelãs caramelizadas (€5,80).

"Não inventámos muito na comida para não complicar. O cardápio é bem simples mas tem o seu quê de sofisticação, são os pratos que gosto de cozinhar para os amigos", explica o chef, em comunicado à imprensa. "Quando conhecemos o Doca, escutámos aquilo que queríamos ouvir, que era cozinha de sabor, comida que emociona quando a provamos. Queríamos uma pessoa que construísse uma história com a gente, que fizesse uma comida gostosa, que o trabalho fosse leve, que as pessoas ficassem felizes" acrescenta Claudia. 

Assim nasceu o Capim Limão no número 15 da rua Sousa Martins, em Lisboa, cujo espaço é luminoso, o staff é simpático, e o ambiente é descontraído, logo propicio a descobrir a carta de cocktails. À frente do bar está Ronaldo Ribeiro Júnior, bartender brasileiro que futuramente irá desenvolver vários cocktails de autor  por agora estão disponíveis dois cocktails da casa, entre eles o Passion Prince, com cachaça, maracujá, lima e erva-príncipe, além das várias opções de cerveja, cocktails clássicos, vinhos e sangrias.

Durante os dias de semana há happy hour durante a tarde, e na sala que fica por baixo do restaurante, além de ser possível usufruir de uma refeição antes neste espaço, é também possível realizar todo o tipo de eventos, de debates a jantares de grupo.

Quando? Aberto durante a semana das 12h às 21h, sem interrupções depois do almoço, e aos sábados das 12h às 15h30 Onde? Rua Sousa Martins, 15, Lisboa Reservas 21 357 1233

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!