Lifestyle

Afinal beber muito café não faz tão mal à saúde como se pensava

Consumir até 25 chávenas de café não tem um impacto negativo no coração nem no sistema circulatório, segundo um estudo recente.
Por Marta Vieira, 14.08.2019

Trata-se de uma investigação da Universidade Queen Mary de Londres, liderada por Steffen Peterson e, em parte, financiada pela British Heart Foundation, apresentada durante a Conferência da British Cardiovascular Society, em Manchester. Os resultados garantem que a arte de beber café, até uma certa quantidade, neste caso 25 chávenas, não tem qualquer implicação na rigidez das artérias, condicionando, de alguma forma, o transporte de oxigénio e nutrientes do coração para o resto do corpo.

Estudos anteriores indicavam que beber café poderia provocar o aumento da rigidez arterial, exigindo uma maior esforço ao coração e aumentando a probabilidade de ataque cardíaco ou derrame. Mas a investigação conduzida pelo professor Steffen Peterson, especialista em medicina cardiovascular do Instituto de investigação William Harvey, veio contrariar os resultados prévios. A razão destes resultados prende-se, segundo Peterson, com o facto de a sua investigação ter recorrido a uma amostra bastante superior à dos seus pares,  um total de 8412 sujeitos.

Foram criados três grupos: um primeiro constituído por sujeitos que bebem uma chávena ou nenhuma durante o dia; um segundo grupo com quem bebe entre uma a três chávenas por dia e, por fim, um último grupo com quem bebe mais de três chávenas, até um limite máximo de 25. Os participantes foram submetidos a exames de ressonância magnética e medição de pulsação e tensão arterial.

A conclusão do estudo mostra que não existe um aumento da rigidez das artérias para os participantes que consomem 25 chávenas de café por dia, comparados com aqueles que consomem menos de uma. Os riscos de consumir mais de 25 chávenas por dia não estão, contudo, contemplados. A investigação exclui um dos potenciais efeitos prejudiciais do café nas artérias, mas isso não quer dizer que o consumo em excesso desta popular bebida não tenha outros efeitos prejudiciais à saúde, como insónias, agitação e dores de estômago, pela estimulação à produção de suco gástrico. Beber com moderação será o cliché que aqui se aplica.

 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!