Mulheres viajantes

A viagem que transformou Patrícia Reis

A jornalista e escritora partilhou com a ‘Máxima’ as suas memórias, a primeira coisa que põe na mala e até o que gosta de encontrar no minibar.
Por Aline Fernandez, 07.08.2019

Onde nasceu?

Nasci em Lisboa, na Avenida da República, numa maternidade que já não existe, era na porta ao lado do Galeto.

Em que lugar do mundo se sentiu mais feliz?

Itália. Há um sentimento de pertença que me assiste sempre que chego a Itália.

Nomeie um lugar que correspondeu à sua expectativa de viagem.

África do Sul. É um país de múltiplas paisagens e maravilhoso.

Qual a cidade que adora e por quê?

Roma e Rio de Janeiro. Todos os anos vou, preciso de ir. Roma porque é aquele sentimento de pertença, o Rio de Janeiro por ser a cidade onde tenho uma família lógica, de bons amigos.

Uma viagem que sonha fazer…

China.

Descreva a sua vista de quarto preferida.

Mar, tanto mar, mar transparente. No caso, recordo-me da minha lua-de-mel nas Maldivas.

O que põe primeiro na mala?

Livros. O resto interessa pouco.

Conte-nos sobre uma pequena cidade que tenha conhecido e adorado.

Adorei Siena [na região da Toscana, Itália], fui na altura do Palio, que é uma corrida de cavalos, e fiquei apaixonada.

Nunca voltaria a...

Não sou capaz de dizer, não recuso conhecer sítios novos e não há nenhum que me tenha traumatizada ao ponto de não querer voltar.

Qual foi o hotel mais luxuoso onde já dormiu?

Reethi Rah nas Maldivas, cadeia One&Only.

O que gosta de encontrar no minibar?

Chocolates.

Qual é o seu guilty pleasure enquanto viaja?

Dormir até tarde e comer o que me apetecer.

Visitar os pontos turísticos ou ficar na espreguiçadeira?

Depende, as duas coisas.

Qual a sua viagem de infância mais memorável?

Egito. Foi transformador, ainda hoje conto histórias dessa viagem.

Quais foram as suas primeiras férias sem os seus pais?

Creio que foram no Alentejo, Costa Vicentina.

Quem é a pessoa mais interessante que conheceu nas suas viagens?

Uma mulher incrível que conheci na Namíbia.

Qual a frase ou palavra estrangeira que mais utiliza?

You never know what you gonna get.

Para si, qual é a oitava maravilha do mundo?

Chegar a casa.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!