Comportamento

Namorar no local de trabalho não justifica despedimento

É o que determina uma decisão do Tribunal da Relação do Porto. Funcionária despedida ilicitamente recebeu €3.372.
Por Sábado, 07.08.2019
O Tribunal da Relação do Porto decidiu a favor de uma mulher despedida de uma bomba de combustível de Amarante. Os juízes consideraram que o despedimento foi ilícito. A entidade empregadora justificou-o com o facto de ela estar aos beijos e carícias com o namorado, o que tornava a manutenção do contrato inviável.

Leia mais acerca da história na Sábado.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!