Fotogalerias

Diana, o mundo a seus pés

Avizinha-se uma Europa real dominada por mulheres. Todas procuram o difícil equilíbrio entre a vida privada e as funções oficiais que não dão descanso. Mas houve uma princesa que foi diferente e que desbravou o caminho da realeza e celebridade que todas as outras percorrem hoje: Diana, princesa de Gales. Publicamos este texto da revista Máxima de setembro de 2017, no dia em que a princesa completaria 57 anos.
Por Carolina Carvalho, 01.07.2018
  • / 12
A dança com John Travolta, na visita oficial aos Estados Unidos, em 1985, revelando Diana num vestido de veludo azul de Victor Edelstein.
O noivado foi anunciado a 24 de fevereiro de 1981 e a noiva usou um tailleur azul, a combinar com o anel de noivado com uma safira envolvida em diamantes.
O casamento, a 29 de julho de 1981, na Catedral de S. Paul. Estavam cerca de 600 mil pessoas nas ruas de Londres e cerca de 750 milhões de pessoas a assistir em casa, segundo a BBC. A noiva usou um vestido da dupla de criadores Emanuel.
Como uma estrela de cinema, num vestido azul esvoaçante de Catherine Walker, no Festival de Cinema de Cannes, em 1987.
Com uma gargantilha na cabeça. A joia, em esmeraldas e diamantes, foi um presente de casamento da rainha Isabel II para fazer conjunto com os brincos e a pulseira oferecidos pelo príncipe Carlos.
Visitou, pelo menos, 27 países em representação da coroa britânica. Entre eles Portugal, onde os príncipes de Gales estiveram, em fevereiro de 1987, durante quatro dias.
Os filhos constituem uma das facetas mais representativas de Diana: a maternidade. Tentou dar normalidade à vida dos príncipes e quebrou muitos tabus da realeza no que se refere à educação dos filhos.
O Elvis style, ou o famoso conjunto de vestido e bolero, em crepe de seda com pérolas bordadas, é uma das mais famosas criações de Catherine Walker para a princesa. A criadora foi uma das pessoas que mais vezes vestiu Diana.
Como um cisne, os vestidos curtos tornaram-se um clássico do seu guarda-roupa. Vestiu Jacques Azagury para a estreia do Lago dos Cisnes no Royal Albert Hall, em 1997.
A festa na Serpentine Gallery, no dia em que o príncipe Carlos deu uma entrevista à BBC. O vestido foi uma criação de Christina Stambolian.
Versace, mais do que um criador de moda, era um amigo e Diana usou várias peças suas. Este vestido é uma delas. E quem melhor para o usar…
A campanha antiminas em Angola, em janeiro de 1997. Foi a sua última grande cruzada.
A dança com John Travolta, na visita oficial aos Estados Unidos, em 1985, revelando Diana num vestido de veludo azul de Victor Edelstein.
Diana, o mundo a seus pés
Ver comentários
Últimas Fotogalerias

Comentários

0 Comentários
As mais vistas

Notícias Máxima por Categorias