Mundo

Voo atrasado, cancelado ou sobrelotado? O que fazer

Por Máxima, 19.02.2016

Voos atrasados, cancelados ou lotados são uma realidade e é verdade que não existe nada que possamos fazer para evitar estas situações, mas a mas o motor de busca momondo dá-lhe algumas dicas que possa tirar o melhor partido das mesmas, como por exemplo, pedir um reembolso ou exigir uma alternativa para a sua viagem.

 

Reembolso

Pode pedir reembolso por iniciativa própria ou contratar alguém para o fazer por si, mas lembre-se de que, embora a maioria das empresas operem segundo a lógica do: ‘só paga se ganhar o caso’, em caso de vitória é provável que lhe cobrem honorários e ainda uma percentagem do valor reembolsado. Por outro lado, pode sempre avançar sozinho com uma ação contra a companhia aérea (visite o site da CAA- Civil Aviation Authority, para os devidos formulários e informações). Se preferir que seja outra pessoa a avançar com este pedido, consulte os sites da Flight Delays, refund.me ou do FlightDelayed.co.uk e siga as instruções passo-a-passo.

 

Trocar ou não trocar?

Por vezes as pessoas não aparecem para apanhar o avião. Para evitar que existam lugares vazios em voos que deveriam estar preenchidos, as companhias preferem sobrelotar o avião – o chamado overbooking. O problema é que, por vezes, não existem lugares vazios pois todos os passageiros comparecem, e quando isso acontece as pessoas são chamadas a trocar de voo. Normalmente, antes de começarem a trocar as pessoas, são pedidos voluntários para o fazer. Aqui ficam alguns dados que deverá ter em conta antes de decidir se deve ou não voluntariar e trocar de voo.

  •          Por vezes a indemnização atribuída pela troca involuntária de voo é melhor do que aquela que é paga pela troca voluntária (ainda que esta inclua outro voo o mais rápido possível, incluindo transporte caso seja noutro aeroporto, ou mesmo um reembolso total). Poderá sempre pedir indemnização extra caso não fique satisfeito.
  •          Pergunte o que acontecerá caso não consiga apanhar o voo que lhe está a ser proposto;
  •          Confirme se o seu alojamento e outras despesas, como hotéis e refeições, estão assegurados caso tenha que apanhar um novo voo no dia seguinte;
  •          Confirme quando lhe será paga a indemnização e quais os documentos de que virá a precisar para a reclamar, não se esqueça ainda de verificar se existem limites à compensação garantida.

Exceções à regra

 

No caso de "circunstâncias extraordinárias", não terá direito a qualquer tipo de compensação. Felizmente, situações como guerras, instabilidades políticas graves e desastres naturais não são situações frequentes. As outras exceções passam por:

  •          Ter sido informado sobre o cancelamento do voo duas semanas antes da data de partida;
  •          Ter-lhe sido oferecido transporte alternativo para a mesma rota com um horário semelhante (saída menos de duas horas antes da hora de partida prevista e chegada menos de quatro horas depois da hora de chegada prevista).

Os seus direitos? Optar entre um reembolso total (ou apenas relativo à parte da viagem que não conseguiu fazer), um transporte alternativo para o destino final assim que tal seja possível, ou uma nova reserva para uma data à sua escolha.

 

Tudo a bordo mas sem descolar

Ficar preso na pista durante horas a fio não tem muita piada. Felizmente, tanto a UE como os EUA têm limites de tempo que poderá permanecer sem água, comida e casas de banho e também ao tempo que poderá passar sentado no avião.

  •          EU- Na União Europeia, se o seu voo ficar retido durante mais de 1 hora, tem direito a exigir água, ar condicionado e casa de banho. Após mais de 5 horas de espera, tem o direito de exigir que o deixem sair do avião. Aplicam-se as regras das indemnizações por atraso.
  •          EUA- Existe um limite de 4 horas para esperas na pista, em voos internacionais, e de 3 horas para voos domésticos. A exceção vai para o caso de existirem razões de segurança que impeçam o avião de chegar à porta de embarque (tal como acontece na UE). As companhias aéreas são, no entanto, obrigadas a oferecer comida e água ao fim de duas horas, assim como disponibilizar casas de banho funcionais e qualquer atendimento médico que seja necessário.

Seguro de viagem e cartões de crédito

É possível que a sua viagem esteja coberta por um seguro de viagem e/ou pelos cartões de crédito. Muitos operadores que disponibilizam cartões de crédito têm planos de cobertura. Confirme com o operador ou banco se assim é, e garanta um seguro de viagem antes de fazer a sua reserva.

Pacotes de viagens- quais são os seus direitos?

Na EU, ao abrigo da regulamentação de 1992 para pacotes turísticos, se as suas férias forem canceladas, pode:
  • Aceitar um pacote alternativo de nível igual ou superior ao que adquiriu;
  • Aceitar um pacote alternativo de um valor inferior ao que adquiriu e exigir a diferença;
  • Cancelar as férias e pedir o reembolso do dinheiro.
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!