Culturas

Saltos altos no trabalho? Japonesas dizem que não

#KuToo! é a campanha que se tornou viral no Japão, com cerca de 20 mil pessoas a protestaram contra a obrigatoriedade de usar saltos altos no emprego.
Por Ana Rita Paiva, 08.06.2019

O movimento foi criado pela atriz e escritora Yumi Ishikawa, que apresentou a petição ao Ministério da Saúde na segunda-feira, 3, e que lançou a campanha depois de escrever nas redes sociais que é obrigada a usar saltos altos no emprego.

Na petição, acrescenta que os saltos causam joanetes, bolhas e problemas nas costas. "É difícil mexermo-nos, não podemos correr porque os pés doem. Tudo por causa da etiqueta", acrescenta.

Depois de se ter reunido com funcionários do Ministério do Trabalho, Yumi Ishkawa disse aos jornalistas: "enviámos uma petição a pedir a introdução de leis que proíbam os patrões de forçar as mulheres a usar saltos como discriminação sexual ou assédio".

O objetivo do movimento é ir ao encontro do fim da discriminação de género no trabalho no que aos códigos de vestuário diz respeito.  O Ministério da Saúde já disse que vai analisar a petição.

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!