Mundo

Os novos discos nacionais que andamos a ouvir

Poderíamos chamar-lhe o semestre da música nacional, já que até ao fim do ano e no início do próximo há mais de seis dezenas de lançamentos com cunho português, sejam singles ou novos álbuns.
Por Rita Silva Avelar, 12.11.2018

É exemplo disso o novo álbum de Madrepaz, Bonanza, cujo single (com o mesmo nome) já foi adiantado pelo quarteto de música alternativa e foi lançado a 30 de outubro. Seguiram-se Luz da Candeia e Salsa Xamani. Três de onze, num álbum Bonanza que sumariza memórias de cada um dos músicos, passadas em Portugal, percorrendo desde episódios da vivência em Lisboa a histórias inspiradas em personagens da vida real. É evidente a inspiração na poesia do "guardador de rebanhos" Alberto Caeiro, um dos heterónimos de Fernando Pessoa. Num encontro entre o folk, a ginga da música latino-americana e a lírica inspirada em artistas como Zeca Afonso ou Fausto Bordalo Dias, há um lado contemplativo neste novo disco dos Madrepaz que atravessa as canções com um olhar amadurecido e resplandecente.

Lince, nome artístico da jovem Sofia Ribeiro que se revelou como teclista dos We Trust, mostrou o álbum de estreia no Porto, a 17 de outubro, chamando It Feels Like Looking At Sculptures ao primeiro single. "Neste novo disco, estou numa outra fase da minha vida. As músicas retratam isso. Essa vontade de arriscar, de ser independente e de mostrar o que verdadeiramente sinto nesta fase. O nome Hold To Gold, que é também um dos temas do disco, vem da ideia de nos agarrarmos ao que é essencial na vida. Ao que é precioso. Seja isso o que for para cada um de nós", explica. "Para mim, é eu sentir que a vida passa fugazmente e que precisamos de dar tempo ao que verdadeiramente importa, às pessoas que estão connosco, àquilo que nos faz felizes e viver esses momentos com intensidade." Leia a entrevista que Sofia Ribeiro deu à Máxima sobre este novo disco, aqui.

Um dos mais esperados discos dos últimos meses, o single Fado Cyborg antecipa o mais recente trabalho do pianista Júlio Resende que acaba de revelar o disco Cinderella Cyborg. Este álbum junta o "humano" ao "não humano" através do balanço entre o acústico do piano e do contrabaixo e o eletrónico do computador. O pianista apresenta o resultado ao vivo a 13 de novembro, na Casa da Música, no Porto.

Num registo pop experimentalista e folk, o primeiro projeto a solo do ex-membro dos Ornatos Violeta Manel Cruz chama-se Cães e Ossos (a música já havia antecipado o disco) e está prestes a ser revelado. Há dez anos, e em nome do seu alter-ego musical Foge Foge Bandido, Manel Cruz lançou o álbum O Amor Dá-me Tesão/Não Fui Eu Que Estraguei, também editado pela editora independente Turbina.

Tags: música discos novos discos madrepaz bonanza portugal foge foge bandido manel cruz sofia ribeiro fado cyborg júlio resende sofia ribeiro lince casa da música ornatos violeta it feels like looking at sculptures
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!