Mundo

Cinema: o que vale a pena ver este mês?

Estas são as novidades do grande ecrã para ver ao longo do mês de junho, de filmes emblemáticos a documentários imperdíveis, a exibições especiais.
Por Rita Silva Avelar, 07.06.2018

OS FILMES

É impossível ignorar um elenco como o das oito protagonistas do novo filme de Gary Ross, Ocean’s 8 (estreia a 21). Sandra Bullock, Cate Blanchett, Rihanna, Anne Hathaway, Mindy Kaling, Helena Bonham Carter, Sarah Paulson e Awkwafina são as mentoras de um roubo em grande escala, uma sequela empolgante de Ocean’s Eleven, a saga que começou em 2001 com um remake de Ocean’s 11, um filme de Lewis Milestone com Frank Sinatra e Dean Martin, de 1960. Em Woman Walks Ahead, Jessica Chastain é uma destemida pintora e activista com o desafio de fazer um retrato de Touro Sentado, o famoso chefe tribal dos Sioux (o filme, com mood de western, temestreia marcada para o dia 7). Escrito e dirigido por Isabel Coixet, o filme A Livraria é um retrato de uma típica província inglesa dos anos 50, com Emily Mortimer a dar vida a Florence, uma mulher que abre uma livraria, ao mesmo tempo que vive um romance inesperado com um homem solitário (estreia a 21). Em competição no Festival de Toronto, As Guardiãs, filme de Xavier Beauvois, conta a história de sobrevivência e coragem das mulheres (Nathalie Baye, Laura Smet e Iris Bry) que viram partir os seus homens rumo à I Guerra Mundial. Destemidas, fizeram de tudo para proteger as suas casas e famílias, desde semear as terras a fazer frente a poderosos homens (estreia a 7). Na mesma competição, a realizadora japonesa Naomi Kawase estreia Esplendor (Hikari, no original), que conta a história de Misako, uma escritora que luta para aperfeiçoar a arte de escrever descrições de áudio para deficientes visuais. Mas os destaques no feminino não ficam por aqui: Toni Collette é a matriarca de uma família que destapa o passado macabro dos seus ancestrais, no centro do atemorizante e misterioso drama Hereditário, assinado pelo jovem realizador Ari Aster (estreia a 7). Por fim, em Eva, o realizador Benoît Jacquot leva Isabelle Huppert a vestir a pele de uma prostituta num verdadeiro thriller psicológico à la française (esteve na competição de Berlim e estreia a 14).

O DOCUMENTÁRIO

"Ninguém descobriu Alexander McQueen, McQueen descobriu-se a si mesmo." É esta a primeira frase que ouvimos no trailer que anuncia McQueen, o novo documentário que retrata a extraordinária vida de Alexander McQueen que, em 2010, tragicamente (para ele e para nós) pôs fim à vida. Dirigido por  Ian Bonhôte e escrito por Peter Ettedgui, a obra mostra-nos, ao longo de 111 minutos, uma retrospectiva da vida e obra do génio disruptivo que foi o designer de moda inglês, com entrevistas exclusivas aos seus amigos mais próximos, à família e aos colaboradores. Desde os seus primeiros passos na indústria da Moda, passando pela época em que estudou na Central Saint Martins, em 1992, à direcção criativa da Givenchy (de 1997 a 2001), ao tão aclamado desfile da colecção Primavera/Verão 1999 em que transformou a actriz Shalom Harlow numa autêntica obra de arte (enquanto rodopiava em cima de uma plataforma, dois robots lançavam jactos de tinta preta e amarela sobre um elegante vestido branco), Bonhôte destapa o véu à verdade de McQueen. Ao mesmo tempo, o documentário explora os angustiantes (e criativamente brilhantes) últimos anos de vida do criador que conquistou a indústria em dez anos e a que os circuitos da Moda apelidaram para sempre de "enfant terrible", apesar dos seus 41 anos. Este documentário é exibido em Londres, na Picturehouse Central, a 8 de Junho e chega a Portugal no final de Agosto.

NO CCB

O Centro Cultural de Belém dedica uma exibição especial (cópia digital restaurada) ao emblemático musical da Broadway levado à cena em 1957, West Side Story – Amor Sem Barreiras. Foi o filme mais visto em 1961 e arrecadou dez Óscares (é o musical que mais prémios ganhou). As canções compostas pela incrível dupla Leonard Bernstein/Stephen Sondheim, com destaque para Somewhere, Maria ou Tonight, são inesquecíveis e continuam a preencher o vácuo existente, nesse particular, no cinema actual. O guarda-roupa criado por Irene Sharaff marcou o gosto de uma geração. Aclamada pelo The New York Times como "uma obra-prima do Cinema", a história de amor de Tony e Maria, filmada por Robert Wise e Jerome Robbins, é exibida a 17 de Junho, às 16 horas, no Grande Auditório do CCB (€7).

CLÁSSICOS

A 13 de Junho celebram-se os 40 anos de lançamento do icónico Grease (Brilhantina), em que John Travolta (Danny) e Olivia Newton-John (Sandy) nos fizeram estalar os dedos ao longo do musical, um romance teen de Verão, realizado por Randal Kleiser. Duvidamos, até, que haja por aí alguém que não tenha cantado, pelo menos uma vez e de pulmões abertos, o You’re the one that I want, um tema inesquecível da banda sonora do nostálgico filme da era do Disco Sound. E o guarda-roupa de Newton-John continua a inspirar designers de moda. 

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
Vídeos recomendados
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!